Cartas de Eco e Narciso

Romance em decassílabos brancos, sobre o tema do abandono amoroso, protagonizado pelas figuras mitológicas de Narciso e Eco, muito influenciado pelo género pastoril cultivado pelo poeta suíço pré-romântico Gessner, autor que Castilho aponta, no "Prólogo (pequeno para ser lido)", como um modelo a seguir pelos jovens poetas portugueses: "é necessário salvá-los [os jovens literatos]; e isto parece impossível, se se não desfaz a névoa, que os cega, para poderem ver a estrada florida de Gessner e ir por ela até ao seio da Natureza. É necessário que apareçam bons modelos de simplicidade, bons tipos do verdadeiro gosto; é necessário que se encantem os corações; que a verdade, hoje calcada e escarnecida, se levante com o brilhantismo de uma Deusa, que lhes cative os olhos e a vontade."
Como referenciar: Cartas de Eco e Narciso in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-04-25 06:52:07]. Disponível na Internet: