Casa da Quinta do Morgado

Localizada no extremo ocidental de São João da Madeira a Casa da Quinta do Morgado, interessante edifício seiscentista, enquadra-se num grande terreiro com pórticos.
A sua ampla fachada de um corpo só é constituída por um andar nobre onde se rasgam três sacadas de cada lado da porta principal.
Mais espaçadas do lado esquerdo do que do lado direito da entrada, as sacadas são constituídas por cantarias simples que assentam em mísulas gradeadas. Os varões de ferro que constituem estas pequenas varandas, apresentam uma decoração simples de anéis. A porta de acesso ao andar nobre, igualmente guarnecida por cantarias simples, abre-se em graciosa escadaria de granito, perpendicular ao eixo da casa e bastante saliente, desembocando num pequeno patamar lajeado e amplo de três degraus. As guardas são lisas à exceção das terminações superiores e inferiores ornamentadas por volumosas volutas.
Ao terreiro privativo, onde se ergue este edifício, tem-se acesso por um grande portão onde foi colocada uma lápide, originária doutro local, que ostenta a seguinte inscrição: QUINTA / DO S. DO / GAFANHÃO. Os proprietários desta casa, a família Corte Real, foram efetivamente senhores de Gafanhão, no longínquo concelho de Castro Daire.
Em meados do século XX, o Padre Nogueira Gonçalves terá identificado, na Igreja de Santo António de Aveiro, a campa incompleta de um destes proprietários, João Nunes.
Como referenciar: Casa da Quinta do Morgado in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-20 12:34:00]. Disponível na Internet: