Castelo Velho de Alcoutim

O Castelo Velho de Alcoutim domina a plataforma de topo de um morro alcantilado, sobre o Guadiana, a cerca de 1 quilómetro a norte da vila de Alcoutim.
Edificado em xisto e grauvaque, na época emiral, o castelo é constituído por um recinto quadrangular fortificado, na parte superior do morro, e uma ou mais linhas de muralhas na encosta, de modo a defender a povoação que lhe está associada.
O recinto ocupa uma área com cerca de 32 m de comprimento por 22 m de largura. No seu interior ergue-se a cisterna bem como algumas edificações de carácter habitacional. As muralhas apresentam dimensões consideráveis - cerca de 2 m de espessura -, e nas faces externas são visíveis buracos naturalmente destinados ao escoamento de águas pluviais ou esgotos. Depreende-se daqui que este espaço possa corresponder a um pequeno alcácer com pátios, arruamentos, cozinhas e quartos integrantes de uma espécie de palácio fortificado. Seria ocupado por uma família do tipo clã alargado provavelmente de origem berbere. A muralha norte é rasgada por uma estreita porta e o troço voltado sobre o Guadiana teria sido reforçado, durante o século XI, a mesma altura em que terá sido construído o torreão (5,30 m de comprimento por 3,80 m de largura) destinado a reforçar a defesa da porta principal, localizada a nascente.
Os restantes troços de muralha que se espalham pela encosta são percetíveis pela análise dos taludes e tramos visíveis à superfície.
O morro não foi ainda totalmente escavado mas sabe-se, pelas investigações levadas a cabo no recinto superior, que o período de ocupação oscilará entre os século IX ou período emiral, altura em que a fortificação foi fundada, e o século XI.
Como referenciar: Castelo Velho de Alcoutim in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-19 02:17:04]. Disponível na Internet: