Catherine Cookson

Escritora inglesa, Catherine Ann McMullen nasceu a 27 de junho de 1906, em Tyne Dock, numa área industrial do nordeste de Inglaterra. Filha de pai desconhecido e de uma mãe alcoólica de temperamento violento, Cookson suspeitou, por muitos anos ser esta, no fundo, a sua irmã mais velha. Aos treze anos de idade foi-lhe diagnosticada telangiectasia hemorrágica hereditária, uma doença caracterizada pela dilatação anormal das terminações dos vasos sanguíneos.
Lendo vorazmente, quis ser escritora desde muito cedo, escrevendo e tentando publicar o seu primeiro conto, 'The Wild Irish Girl', apenas com onze anos de idade, vendo no entanto o manuscrito ser-lhe devolvido. Teve que abandonar a escola aos treze anos, começando a trabalhar como criada em casas abastadas, das quais retirou observações úteis à sua escrita.
Aos dezoito anos, começou a juntar dinheiro do seu salário como lavadeira e, em 1929, conseguiu abrir uma residencial em Hastings. Aí teve como inquilino um professor primário, Tom Cookson, com quem casou em 1934. Entrou em depressão após ter abortado várias vezes e juntou-se a uma tertúlia literária, procurando na escrita um lenitivo. Publicou o seu primeiro livro aos quarenta e quatro anos de idade, com o título Kate Hannigan (1950). A obra, de carácter autobiográfico, viu uma forte oposição quanto à sua publicação por parte dos próprios vizinhos de Cookson, simplesmente por, logo nas primeiras páginas, descrever em pormenor o nascimento de uma criança.
Após a publicação de cerca de dezena e meia de romances, Catherine Cookson começou a recorrer a um gravador para tornar mais fluentes os diálogos das suas personagens. Tendo um sotaque do povo muito cerrado, coube ao marido a tarefa de funcionar como seu secretário, corrigindo-lhe tanto a ortografia como a gramática.
Descrevendo as classes mais baixas de Inglaterra, publicou diversas séries, entre as quais, a trilogia 'The Mallen Family', 'Trilly Trotter'. 'Hamilton' e 'Bill Bailey'.
Tendo recebido vários prémios literários e graus académicos a título honorário, Catherine Cookson foi feita Dame, o equivalente feminino britânico ao título 'Sir'.
Faleceu com noventa e um anos, a 11 de junho de 1998, na sua residência nas cercanias de Newcastle-upon-Tyne.
Como referenciar: Catherine Cookson in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-24 01:17:40]. Disponível na Internet: