Catherine Zeta-Jones

Atriz galesa, Catherine Zeta-Jones nasceu a 25 de setembro de 1969, em Swansea, no berço de uma família humilde: o seu pai era gerente de uma fábrica de doces e a sua mãe era dona de casa. Com dez anos, entrou para uma congregação católica que tinha um grupo itinerante de música e dança. O seu talento não passou despercebido aos produtores locais que a colocaram a protagonizar peças musicais como Annie, Bugsy Malone e 42th Street. Em 1990, explorou os seus dotes vocais e lançou um álbum no Reino Unido cujas vendas foram aceitáveis. Aceitou um convite para filmar em França o telefilme Les mille et une nuits (1990) que marcou a sua estreia como atriz. A produtora televisiva Yorkshire convidou-a então a protagonizar a série cómica Darling Buds of May (1991), que foi um êxito de audiências na Inglaterra, transformando-a numa figura pública. Em seguida, aceitou desempenhar o pequeno papel de Beatriz em Christopher Columbus: the Discovery (Cristóvão Colombo: A Descoberta, 1992), mas os péssimos resultados de bilheteira deste filme não ajudaram a projetá-la enquanto atriz cinematográfica. Voltou a Inglaterra para filmar a comédia Splitting Heirs (1993), ao lado dos Monty Python John Cleese e Eric Idle, ao mesmo tempo que continuou a protagonizar diversas séries e telefilmes. Um deles foi a épica coprodução anglo-germânica Catherine The Great (Catarina, a Grande, 1995), onde encarnou a figura da czarina russa, encabeçando um elenco de luxo que englobava nomes como Omar Shariff e Jeanne Moreau. Voltou a Hollywood para representar um papel de sedutora no filme de aventuras The Phantom (O Fantasma, 1996). Contudo, o seu primeiro papel significativo só chegou dois anos, depois quando contracenou com António Banderas e Anthony Hopkins no mega-êxito The Mask of Zorro (A Máscara de Zorro, 1998). A boa prestação nesse filme desencadeou um convite para protagonizar, ao lado de Sean Connery, Entrapment (A Armadilha, 1999), um filme de ação onde encarnou o papel de uma investigadora de seguros que decide capturar um conhecido ladrão de objetos artísticos. Pouco após as filmagens do filme de terror The Haunting (A Mansão, 1999), iniciou uma relação afetiva com o ator Michael Douglas com quem veio a contrair matrimónio em novembro do ano seguinte. Pelo meio, o realizador Steven Soderbergh convidou-a a trabalhar no seu projeto Traffic (2000), desempenhando o papel de esposa de um grande barão da droga que, após a prisão deste, assume a gestão dos negócios. A atriz, então grávida de cinco meses, declinou inicialmente o convite, mas o facto de a sua personagem ter "engravidado" também, levou-a a aceitar rodar esse pequeno papel, pelo qual obteve boas críticas. Depois disso, filmou ainda High Fidelity (Alta Fidelidade, 2000) e America's Sweethearts (O Par do Ano, 2001). Em 2002, venceu o Óscar de Melhor Atriz Secundária pelo seu papel de Velma Kelly no musical Chicago, enorme êxito que receberia o Óscar de Melhor Filme. Após uma segunda gravidez, contracenou com George Clooney, em Intolerable Cruelty (Crueldade Intolerável, 2003), onde personificou uma mulher de sucesso que recorre a sucessivos divórcios para assegurar a sua independência financeira. Em 2004, contracenou com Tom Hanks em The Terminal (Terminal de Aeroporto) e com George Clooney e Brad Pitt, entre outros, em Ocean's Twelve, de Steven Soderbergh, uma sequela de Ocean's Eleven (Façam as Vossas Apostas, 2001). No ano seguinte, foi Elena de La Vega, a companheira de Zorro, no filme de aventuras de Martin Campbell The Legend of Zorro (A Lenda de Zorro).
Como referenciar: Catherine Zeta-Jones in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-18 18:16:20]. Disponível na Internet: