cavaleiro-vilão

Na Idade Média, homem livre, do povo, dotado de bens de um determinado valor (estabelecido pelos monarcas), que prestava serviço militar (fossado) a cavalo. Tinha diversos privilégios: estava dispensado de pagar jugada; como o do infanção, o seu juramento tinha valor de prova em julgamentos; e outros, que eram variáveis. No século XIII, a obrigação de fossado foi substituída pelo pagamento de um imposto. Os cavaleiros-vilãos eram os homens-bons dos concelhos, a sua classe dirigente, representando o povo nas Cortes. Só a partir da revolução de 1383-1385 foram cedendo protagonismo aos representantes dos ofícios.
Como referenciar: cavaleiro-vilão in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-12-03 04:33:51]. Disponível na Internet: