celulite

A celulite surge devido a alterações nas células do tecido adiposo (adipócitos) sub-cutâneo que reveste todo o corpo, as quais aumentam de volume devido à acumulação de gordura no seu interior. Este processo conduz a transtornos da circulação linfática e sanguínea local, o que origina a compressão e projeção deste tecido sub-cutâneo contra a pele, surgindo nódulos.
O aumento progressivo de volume dos adipócitos leva a várias complicações, resultantes de problemas circulatórios locais que induzem a acumulação de produtos tóxicos do metabolismo, microvarizes, dor, fibroses e projeção dos nódulos, visíveis através da pele, que fica com um aspeto de casca-de-laranja.
A celulite surge quase exclusivamente nas mulheres, independentemente de serem magras ou não, afetando várias zonas do corpo, com especial incidência na região das nádegas, coxa, abdómen, face posterior e lateral dos braços, face interna dos joelhos e, nalguns casos, até na nuca e joelhos. As principais causas decorrem de fatores hormonais, nomeadamente, o equilíbrio entre o estrogénio e a progesterona, mas a predisposição genética, a má alimentação e a vida sedentária são também fatores potenciadores.
O tratamento depende do grau de desenvolvimento e extensão da celulite, implicando sempre alterações nos hábitos alimentares, exercício, ingestão abundante de água e estimulação da auto-drenagem linfática, através de massagem suave. Nos casos mais avançados, ultrassons, drenagem linfática, tratamento cirúrgico com subcisão e lipoescultura são procedimentos que poderão ser utilizados.
Como referenciar: celulite in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-09-26 22:47:00]. Disponível na Internet: