Charles-François Daubigny

Pintor francês, nascido a 15 de fevereiro de 1817, em Paris, e falecido a 19 de fevereiro de 1878, na mesma cidade, especializou-se em pintura naturalista ou de paisagem, apesar de também ter executado gravuras e desenhos para livros e revistas. Aprendeu com o seu pai Edmé-François, que era igualmente um paisagista, estudou na École des Beaux-Arts de Paris, sendo seu mestre Paul Delaroche, e viajou para Itália em 1836 para se aperfeiçoar. Como bom pintor naturalista que era, executava as suas obras do princípio ao fim junto à paisagem que elegia, fazendo de um barco que navegava por alguns dos rios de França o seu estúdio flutuante. Preferia, portanto, paisagens de águas tranquilas, como por exemplo o Pôr do Sol nos bancos do Oise (1865, Museu do Louvre) e Mulheres lavando no Oise (datado de 1859 e exposto no mesmo museu). Dada a resistência dos defensores da pintura académica francesa ao seu género de pintura (assim como ao de Camille Pissarro e Eduard Monet, entre outros), em 1870 juntou-se a Monet em Londres. Émile Zola não poupa elogios às obras de Daubigny, apreciando a sua naturalidade no tratamento das paisagens. Considerado um dos precursores do impressionismo, relacionou-se com os artistas da Escola de Barbizon. Algumas das suas pinturas encontram-se no Musée d'Orsay, no Musée Van Gogh, no Metropolitan Museum of Art e na Nova Pinacoteca de Munique.
Como referenciar: Charles-François Daubigny in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-04-23 00:55:54]. Disponível na Internet: