Chinchilídeos

Família de mamíferos roedores da subordem dos pentalofodontes. Os chinchilídeos mais conhecidos são a viscacha (Lagostomus maximus) e a chinchila (Chinchila lanigea), originários da América do Sul. A viscacha tem hábitos diurnos e tem como habitat as estepes de gramíneas argentinas, em cujos solos constroem galerias subterrâneas que constituem uma verdadeira rede, cuja existência no exterior se verifica pela existência de montes de terra e dejetos. As vicanhas têm um comprimento de 62 a 86 centímetros, incluindo a cauda e pode atingir o peso de 7 quilogramas. O corpo é maciço com pelagem de cor cinzenta escura, interrompida na face por uma faixa branca. No abdómen a cor é branca, um pouco menos nítida que a da faixa facial. Os membros terminam por dedos fortes com capacidade escavadora. A fecundação é interna, o período de gestação é de 4 a 5 meses e geralmente nascem duas crias.
As viscachas das montanhas (Longidium viscaccia) são um pouco mais pequenas que a das planícies e habitam, nas terras altas, as concavidades das rochas e zonas pedregosas.
As raras chinchilas que vivem no estado selvagem encontram-se em territórios limitados dos mais altos cumes andinos. Têm hábitos predominantemente noturnos e, geralmente, passam o dia no interior de uma galeria ou entre as rochas. São monógamas, conservando-se o casal unido toda a vida, sendo a fêmea dominante. O período de destação varia de três meses e meio e quatro meses e meio, conforme a altitude a que vivem. É mais demorado nos que habitam a maior altitude. O número de crias por parto é de cinco ou seis. Pouco depois do seu nascimento o casal pode voltar a procriar, pelo que podem originar duas a três ninhadas por ano. Nascem já totalmente cobertas de pelo e passadas poucas horas podem correr, embora sejam amamentadas durante cerca de sete semanas.
Conseguem comer alimentos sólidos a partir dos sete dias e adquirem a capacidade de reprodução antes de atingir um ano de idade.
Como referenciar: Chinchilídeos in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-26 01:32:42]. Disponível na Internet: