Chrysler

O primeiro automóvel da marca norte-americana Chrysler, fundada por Walter Percy Chrysler, foi apresentado a 5 de janeiro de 1924, com a designação de Six. Tratava-se de um automóvel de gama média que apresentava uma série de novidades pouco comuns nesse tipo de viaturas, como um motor de alta-compressão com pistões de alumínio. Walter Chrysler tinha adquirido experiência no ramo automóvel ao trabalhar em cargos de chefia de empresas como a Buick e a General Motors.
Dois anos depois, a Chrysler entrou no segmento dos carros de luxo com o modelo Imperial E-80 que, na altura, alcançava as 80 milhas por hora.
Em 1928, a Chrysler, que tinha Walter Chrysler como presidente, comprou a Dodge, uma importante empresa de fabrico de motores. Nesse ano, começou a produzir os modelos De Soto e Plymouth.
Em 1935, Walter Chrysler demitiu-se da presidência da empresa, numa altura em que esta representava já uma das principais marcas de automóveis norte-americanas.
Durante a Segunda Guerra Mundial, a Chrysler forneceu às forças aliadas cerca de meio milhão de camiões Dodge, assim como tanques Sherman M4, os mais utilizados pelas tropas.
Em 1951 a marca apresentou o motor Hemi V-8, o mais enérgico destinado a carros de passageiros. Quatro anos mais tarde, o Chrysler 300, equipado com este motor, era o carro de passageiros mais potente do mundo.
Em 1957, depois de uma grande expansão interna no pós-guerra, a Chrysler formou uma equipa de operações internacionais sedeada na Suíça para vender os seus modelos na Europa.
O ano de 1958 ficou marcado por uma inovação mundial introduzida pela marca, ao disponibilizar nos seus modelos o controlo automático de velocidade.
No ano seguinte, lançou um dos primeiros carros compactos da história do automóvel, o Plymouth Valiant.
Em 1983 lançou-se na produção de mini-carrinhas, a Dodge Caravan e a Plymouth Voyager, criando assim um novo segmento de mercado. No ano seguinte, adquiriu parte da Maserati e em 1987 comprou a Lamborghini, ambas marcas italianas de prestígio. Ainda nesse ano, a marca norte-americana voltou a entrar no mercado europeu.
Em 1992 apresentou o Dodge Viper, um carro desportivo de dois lugares que foi o primeiro da marca a ter origem numa plataforma comum a outros modelos Chrysler. Nesse mesmo ano, lançou uma linha de carros familiares constituída pelo trio Chrysler Concorde, Dodge Intrepid e Eagle Vision. Quatro anos depois, a marca já era vendida em mais de cem países. O modelo mais vendido era o Jeep Cherokee. Nesse ano, a Chrysler foi considerada pela conceituada revista de negócio Forbes como a empresa do ano.
Em 1998 a Chrysler associou-se à Daimler-Benz, da Alemanha.
Como referenciar: Porto Editora – Chrysler na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-09-20 03:41:50]. Disponível em