circunstante

No quadro teórico da gramática de valências, proposto por L .Tesnière, os circunstantes correspondem aos complementos circunstanciais da gramática tradicional que podem ser suprimidos sem risco de agramaticalidade. Ou seja, são circunstantes os seguintes sintagmas:

i) Ontem (circunstante) vi um filme com os meus colegas (circunstante).

Não são circunstantes os sintagmas que se seguem em ii) e iii), uma vez que são verdadeiros actantes, apesar de a gramática tradicional os considerar complementos circunstanciais:
ii) Acabei de chegar de Espanha (actante).

iii) Amanhã vou para o Japão (actante).

Os circunstantes são sintagmas adverbiais ou preposicionais com função adverbial que exprimem circunstâncias várias, como tempo, condição, concessão, causa, finalidade, modo e consequência, que não dependem da estrutura valencial do verbo, que não estão sequer previstos por ela, podendo, portanto, ser suprimidos. Os circunstantes são complementos adverbiais livres, correspondendo aos oblíquos com estatuto de adjunto, na gramática generativa.
Como referenciar: circunstante in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-04-09 08:25:17]. Disponível na Internet: