Claudia Cardinale

Atriz italiana, Claudia Cardinale nasceu no dia 15 de abril de 1938, em Tunes, na Tunísia.
Inicialmente, Claudia chamou a atenção sobre si através da sua beleza. Em 1957, ganhou o concurso de "Rapariga Mais Bonita da Tunísia", recebendo como prémio uma viagem e uma entrada no Festival de Veneza, onde se inspirou para iniciar uma carreira de atriz.
Em 1958, foi estudar para o Centro Experimental de Roma (uma escola de cinema) e, nesse mesmo ano, conseguiu estrear-se nos ecrãs, na comédia clássica de Mario Monicelli intitulada I Soliti Ignoti. Era considerada pelos realizadores como a típica mulher siciliana. Claudia Cardinale emergiu em Itália na altura em que a atriz Sophia Loren despertava para o sucesso internacional. Cardinale era vista, por muitos, como a resposta italiana ao aparecimento da francesa Brigitte Bardot. Sob orientação do produtor Franco Cristaldi (com quem se viria a casar), Claudia tornou-se num dos maiores sex-symbols europeus. Em 1963, teve a coragem de se expor ao público, interpretando-se a si própria no filme 8 1/2 (Fellini, Oito e Meio, 1963). Nesta realização de Federico Fellini, Cardinale era o símbolo das fantasias da personagem interpretada por Marcello Mastroianni. O sucesso da dupla chamou a atenção de Hollywood e, em 1964, Claudia Cardinale interpretou o seu primeiro papel numa produção americana: Circus World (O Circo do Mundo), de Henry Hathaway. Logo a seguir participou no filme de Blake Edwards The Pink Panther (A Pantera Cor-de-Rosa, 1964). A partir de 1965, Claudia dividiu o seu tempo pelas produções europeias e pelas americanas. De 1969 em diante, começou a aparecer exclusivamente em filmes europeus, poucos deles traduzidos para inglês e postos a circular nos mercados de Inglaterra e dos Estados Unidos da América. Como resultado, Claudia Cardinale era sobretudo uma memória quando ressurgiu, em 1976, no filme The Pink Panther Strikes Again (A Pantera Cor-de-Rosa Volta a Atacar). A partir dessa altura, a sua participação no cinema manteve-se. Em 1977, foi cabeça de cartaz na mini-série televisiva Jesus of Nazareth (Jesus de Nazaré), onde interpretou o papel duma prostituta. O ano de 1982 foi bastante importante na carreira da atriz, uma vez que teve uma das suas participações mais prestigiadas, ao fazer parte do elenco escolhido por Werner Herzog para a sua obra-prima Fitzcarraldo. As mini-séries produzidas para televisão continuaram, depois disso, a ser a preferência de Claudia Cardinale, que participou, entre outras, em Princess Daisy (A Princesa Margarida, 1983) e Son Of The Pink Panther (O filho da Pantera Cor-de-Rosa, 1993).
Ao longo da carreira, foram-lhe atribuídos três prémios: em 1984, o "Prémio Pasinetti" de melhor atriz pela sua interpretação em Claretta (atribuído no Festival de Veneza); em 1993, um "Leão D'Ouro" pelo prémio carreira (atribuído no Festival de Veneza); e, em 1997, um "David Especial", recebido durante os "Prémios David di Donatello".
Como referenciar: Claudia Cardinale in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-12 21:47:47]. Disponível na Internet: