código Morse

Réplica do alfabeto baseada em pontos e traços, inventada por Samuel Morse. Morse estudou Física e Química na Universidade de Yale, tendo abandonado estes estudos para se dedicar à pintura, que estudou em Londres, na Real Academia. Notabilizou-se como pintor mas apesar disso, sem conseguir meios de subsistência, regressou aos Estados Unidos da América onde exibiu o seu primeiro invento, uma bomba de água.

Voltou ainda à Europa e, quando regressava de novo ao seu país, conheceu, no barco, Charles Jackson que lhe deu a conhecer os seus estudos sobre a eletricidade e o magnetismo (em outubro de 1832). Desta conversa viria a resultar, em 1835, a invenção do chamado telégrafo de Morse que permitia comunicar, através de impulsos elétricos, a longas distâncias. Foi para tornar viável este tipo de comunicação que Morse criou o código que leva o seu nome.
Os pontos e os traços, que formam as unidades básicas que permitem estabelecer a comunicação deste sistema de comunicação, são transmitidos por impulsos elétricos gravados numa tira de papel ou transformados em som ou luz. O ponto tem a duração de cerca de 1/25 segundos e o traço é um sinal ininterrupto com a duração de três pontos. Os sinais que formam cada letra são separados pelo espaço equivalente a um ponto; as letras, que formam a palavra, separam-se pelo espaço que equivale a um traço (três pontos) e as palavras são separadas pelo espaço que equivale a cinco pontos. Assim, surge, por exemplo, o "a" representado por um ponto e um traço, um "b" por um traço e três pontos.

Para além desta significação alfabética Morse criou também a indispensável pontuação: por exemplo o ponto final vale dois pontos mais dois pontos mais dois pontos, uma vírgula vale um ponto um traço um ponto um traço um ponto e um traço. Também os algarismos aparecem significados neste código: o 1 é representado por um ponto e quatro traços, o 2 por dois pontos e três traços.

A invenção deste tipo de comunicação e do telégrafo foi muito importante para os ingleses durante a Guerra da Crimeia e para os americanos durante a Guerra Civil Americana. O código morse foi muito usado e era essencial nas comunicações em alto mar ou intercontinentais, contudo, com os novos modos de comunicação do século XX este código começou a cair em desuso.

Como referenciar: código Morse in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-17 09:46:59]. Disponível na Internet: