Commodore

Estabelecida em Toronto em 1957, a Commodore foi o amadurecimento da pequena oficina de reparação de máquinas de escrever criada dois anos antes em Nova Iorque por Jack Tramiel. Inicialmente, a Commodore dedicava-se ao mercado de máquinas registadoras mecânicas mas nos anos 70 começou a dedicar-se às máquinas de calcular de bolso, adquirindo a companhia de semi conductores MOS Technology. Chuck Peddle, que na altura era um engenheiro da companhia, estava a trabalhar no novo 6502, um micro processador de 8 bits que em breve se iria tornar na peça fulcral de máquinas como o Apple II, o Atari 800, o Commodore PET e o Commodore 64.
Em 1977, na feira industrial de Hanôver, a Commodore apresentou o seu primeiro computador pessoal, o PET (Personal Electronic Transator), ao qual se seguiu uma completa família de máquinas que tiveram êxito até meados dos anos 80. Nos finais dos anos 80 a Commodore começou a construir máquinas de baixo custo para o mercado doméstico, apresentando o VIC-20. Esta nova máquina era bastante atrativa para o utilizador, tornando-se rapidamente bastante popular.
Em 1982, foi introduzido o Commodore 64, o sucessor do VIC-20. Este novo computador possuía um preço extremamente competitivo, arrasando quase por completo as máquinas da concorrência. Foram construídos cerca de 20 milhões de Commodore 64, tornando a Commodore numa empresa de sucesso.
Apesar do sucesso Jack Tramiel não conseguiu evitar um desentendimento com Irvin Gould, que era então o maior a acionista da Commodore. Jack abandona a companhia para meses mais tarde comprar a empresa Atari. A Commodore continuou a introduzir máquinas no mercado, mas com menor sucesso. Mais tarde a Commodore compra a companhia Amiga e introduz no mercado uma série completa de computadores pessoais Amiga, que eram a principal arma para combater as máquinas lançadas pela Atari. Com o passar dos anos a Commodore foi diminuindo cada vez mais o seu sucesso e em 1995 acabou por ir à falência. Foi no entanto adquirida por uma empresa alemã que também acabaria por falir 12 meses mais tarde, terminando assim o caminho percorrido pela empresa.
Como referenciar: Commodore in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-16 05:29:37]. Disponível na Internet: