conjugação perifrástica

Instrumento linguístico que melhor exprime o aspeto verbal em português, a conjugação perifrástica é um mecanismo que se realiza sintaticamente através de um verbo auxiliar seguido ou não de uma preposição e finalmente seguido de um verbo principal conjugado no gerúndio ou no infinitivo, neste caso seguido de preposição. Seguem-se algumas construções possíveis:

1. V. auxiliar + GERÚNDIO do V. principal

Vou fazendo o trabalho. Ultimamente venho notando algumas mudanças.

2. V. auxiliar + Preposição + INFINITIVO do V. principal

Estou a tirar um curso de canto.
Ando a praticar ioga.
Continuas a ir ao cinema às quartas-feiras?
Deixei de insistir com ele.
Acabei por convencê-lo.

Os verbos auxiliares da conjugação perifrástica são muitas vezes também verbos plenos, mas usados nesta construção os seus valores plenos esbatem-se, embora conferindo algum significado original seu ao verbo pleno e modificando-lhe a ação. Assim, a expressão perifrástica começar a + Infinitivo, confere à ação uma visão incoativa; estar para + Infinitivo indica uma ação iminente; ir + Gerúndio apresenta uma ação progressiva; acabar de + Infinitivo remete para uma ação em fase final. São muitos os valores semânticos conseguidos na conjugação perifrástica, assim como os verbos auxiliares nela implicados em português.
Como referenciar: conjugação perifrástica in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-14 11:49:38]. Disponível na Internet: