Artigos de apoio

Constança (personagem)
Protagonista da farsa Auto da Índia de Gil Vicente, peça onde a crítica aos Descobrimentos portugueses se consubstancia na crítica ao adultério, Constança é, assim, construída como tipo social da mulher que, escapando à autoridade do marido quando este parte nas caravelas em busca de riqueza e de glória, se sente livre para enveredar por uma vida devassa. Um dos traços mais salientes da sua personalidade é a falsidade manifestada em vários momentos da farsa: logo de início quando parece sentir mágoa pela partida do marido, mas, na verdade, chora pela hipótese de ele não seguir viagem; depois, no fingimento desenvolvido com habilidade quando consegue, ao mesmo tempo, receber dois amantes, Lemos e o Castelhano, sem estes terem conhecimento um do outro; e, finalmente, na hipocrisia que se acentua com o regresso do marido, ao evocar o seu comportamento saudoso, devoto e recatado, chegando ao extremo de simular ciúmes do marido ausente nas "índias mui fermosas".
Como referenciar: Constança (personagem) in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-12-13 01:26:13]. Disponível na Internet: