Constante

Imperador romano do Ocidente (320 d. C.-350 d. C.), reinou entre 337 e 350. Da Casa de Constantino, de quem era filho, teve um reinado relativamente longo mas apagado, marcado pelo fraticídio (contra seu irmão Constantino II) e por questões religiosas, pois era um fervoroso cristão.
Era o filho mais novo de Constantino I e de Fausta, tendo como nome completo Flávio Júlio Constante. Nasceu cerca de 320 e foi proclamado César a 25 de dezembro de 333. Depois da morte do pai em maio de 337, governou a Itália, a África e a Ilíria, mas debaixo da supervisão do seu irmão mais velho, o imperador Constantino II. Constante, todavia, na sequência de uma sua invasão da Itália acabará por derrotar o irmão e matá-lo, em 340. Tornou-se assim imperador de todo o Ocidente.
Neste cargo, visitou a Bretanha (Inglaterra) em 342-343, tendo sido o último imperador romano legítimo a calcar o solo britânico. Constante era cristão, batizado, mas fanaticamente ortodoxo. Por isso, em 346, ameaçou desencadear uma guerra contra o imperador do Oriente, o seu irmão Constâncio II, caso este não permitisse o regresso de S. Atanásio a Alexandria, seu bispado. Constâncio II cedeu ao irmão, evitando a guerra.
Quatro apagados anos depois, Constante foi assassinado na Gália, na sequência de uma usurpação de Magnêncio.
Como referenciar: Constante in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-14 18:44:49]. Disponível na Internet: