Countee Cullen

Poeta norte-americano, Countee Leroy Porter nasceu a 30 de maio de 1903, em local e circunstâncias difíceis de apurar. Nasceu ou em Louisville, no estado do Kentucky, ou em Baltimore, no estado de Maryland. Foi criado por uma mulher que se julga no entanto ter sido a sua avó paterna. Aos quinze anos foi oficialmente adotado por um padre da congregação do Harlem, o Reverendo E. A. Cullen.
Ainda aluno, ganhou um concurso de poesia que abrangia toda a cidade de Nova Iorque, o que lhe garantiu a publicação dos seus poemas em sucessivas edições de antologias. Ingressando na Universidade de Nova Iorque, continuou o lançamento da sua obra em publicações periódicas e, com o aparecimento da sua primeira coletânea de poesia, Color (1925), comprovou o interesse que a crítica lhe havia tecido. A obra continha o seu poema mais célebre, 'Heritage', e procurava fazer realçar os ideais de beleza dos negros norte-americanos, ao mesmo tempo denunciando o racismo e a intolerância.
Concluindo os seus estudos na Universidade de Nova Iorque com honras e louvores, prosseguiu para a Universidade de Harvard, uma das melhores desse país. Aí passou a trabalhar como editor adjunto da revista Opportunity, sendo responsável por uma coluna de nome 'The Dark Tower', que reforçou a sua popularidade, acrescida ao ponto de ter vindo a ser contactado pela sua mãe biológica. Em 1927 publicou mais duas coletâneas, The Ballad of The Brown Girl e Copper Sun, em que o poeta repetia os temas do seu primeiro livro, pelo que não foram aceites tão calorosamente pela crítica literária. Não obstante, recebeu uma bolsa da Fundação Guggenheim, o que lhe permitiu viajar entre os Estados Unidos da América e a França até 1934.
Esforçando-se por divulgar o trabalho de escritores negros, nunca conseguiu recuperar a fama como poeta que havia conquistado na década de 20. Publicou pois um romance, o único da sua carreira, com o título One Way to Heaven (1932), marcando um afastamento dos temas raciais e, na fase final da sua vida dedicou-se ao teatro e à literatura infanto-juvenil.
Faleceu a 9 de janeiro de 1946.
Como referenciar: Countee Cullen in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-24 19:12:24]. Disponível na Internet: