cristal (simbologia)

O símbolo do cristal, tendo em conta a sua transparência, é o da transição entre o mundo dos sentidos e o mundo místico. Por este motivo, o cristal é utilizado em muitas culturas pelos xamanes e feiticeiros como um instrumento de contacto com o mundo invisível e com os espíritos. O cristal é um dos símbolos mais universais de adivinhação e do conhecimento do oculto.
Nascido no ventre da terra e das rochas, o cristal assemelha-se a um ovo em gestação que, na crença de muitos povos, não amadurece o suficiente para se tornar num diamante. A sua transparência, por oposição à sua consistência material, define-lhe uma ambivalência e, segundo certas crenças, confere-lhe também a propriedade de mediador entre o mundo material e o mundo dos espíritos. É muito utilizado nas tradições esotéricas de várias culturas como um símbolo e instrumento de adivinhação, de conhecimento do oculto e das capacidades supranaturais do Homem.
Os Gregos consideravam que os cristais de quartzo eram de gelo tão concentrado que era impossível de descongelar. Apesar de não ser gelo, o processo de cristalização do quartzo é semelhante ao da congelação, como a ciência veio a verificar mais tarde. Na antiga Roma, as sacerdotisas de Vénus utilizavam o cristal para acender a chama do altar, já que acreditavam que o cristal trazia o fogo do céu para a Terra através da luz. Na mitologia universal, o cristal aparece na forma de castelos ou palácios que os heróis têm de atravessar simbolicamente. O cristal também está presente no mito da busca do Santo Graal. Em outras culturas, é mesmo considerado como um pedaço retirado da morada dos deuses, uma pedra de luz que serve para avaliar a alma dos homens e também dos perigos que o cercam e da identidade dos seus inimigos. É suposto ainda que certos espíritos que habitam os cristais revelem a causa e a cura das doenças e também o paradeiro das almas dos doentes agonizantes. Entre algumas tribos índias da América, acredita-se que os cristais atribuem a capacidade de voar, sendo um meio de atingir o transe e um talismã de sorte, para além de conferir o dom da clarividência.
Entre os Celtas, o cristal era o material de que eram feitos os transportes dos espíritos quando visitavam o mundo dos vivos. Na tradição cristã, o cristal é associado à Imaculada Conceição, através do qual passa a luz de Cristo. As bolas de cristal utilizadas na tradição ocidental para prever o futuro remontam ao tempo dos antigos celtas. Nas lendas e histórias de fadas, encontram-se palácios de cristal, espelhos ou bolas de cristal, como na Branca de Neve, ou sapatos de cristal como em Cinderela. Na psicanálise, o cristal simboliza o inconsciente pessoal, o inconsciente coletivo, os sonhos e os devaneios.
Como referenciar: cristal (simbologia) in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-03-21 09:27:30]. Disponível na Internet: