Cruzeiro de S. Domingos

O Cruzeiro de S. Domingos, excelente obra escultórica do século XV, situava-se no adro do antigo convento de S. Domingos - hoje Sé Catedral de Aveiro. Atualmente, o belo cruzeiro gótico encontra-se dentro deste templo, estando colocado à entrada; no adro, foi posta uma réplica.
Da obra saída de oficina coimbrã restam apenas dois elementos, o nó e a cruz. A coluna que os sustenta nada tem a ver com a primitiva coluna toscana.
O nó divide-se em duas partes. A inferior, que fazia a ligação à coluna de suporte, apresenta molduras nas extremidades e escavados símbolos dos Evangelistas. A parte superior arranca de uma base octogonal, triplamente moldurada, evoluindo para um corpo quadrado. Em cada face deste rasgam-se três arcos conopiais (abatidos), que encimam representações em relevo de cenas da Paixão de Cristo - Cristo no Horto, a Prisão, Cristo coroado de espinhos, a Flagelação e Cristo a caminho do Calvário.
O nó sustenta uma cruz latina de terminações flordelisadas, com o contorno dos braços e haste debruado por delicados filetes flamejantes. Ao centro mostra a imagem de Cristo, representada com os pés paralelos, cendal e o rosto inclinado sobre a esquerda. De realçar nesta representação cristológica o hierático tratamento plástico dado à figura de Cristo.
Como referenciar: Cruzeiro de S. Domingos in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-13 21:11:24]. Disponível na Internet: