Cuanza Sul

Província do Centro-Oeste de Angola cuja capital é a cidade de Sumbe. Por vezes, encontra-se sob a forma ortográfica Kwanza Sul. Confinada pelas províncias angolanas de Benguela (a sul), Huambo (a sul), Bié (a este), Malanje (a nordeste), Cuanza Norte (a norte) e Bengo (a noroeste), a província de Cuanza Sul tem uma superfície de 55 660 km2. A cidade de Sumbe, antigamente Novo Redondo, foi fundada a 7 de janeiro de 1769, pelo Capitão Mor de Muxima, José Rodrigues, e tornou-se sede do distrito de Cuanza Sul, a 3 de novembro de 1919.

A província de Cuanza Sul, uma região montanhosa (especialmente a sudeste), é bem irrigada sobretudo pela passagem dos rios Cuanza, Longa, Cuvo ou Queve e Cubal, o que permite que não só os solos sejam férteis para a agricultura, como também se desenvolva uma atividade pesqueira na região. Quanto à produção agrícola, com importância na economia nacional, ela assenta no cultivo de café, milho, feijão, banana, algodão, óleo de palma, sisal, abacaxi, girassol e citrino.

No setor pecuário, explora-se principalmente gado bovino, caprino, suíno e aves. Os apoios agrícolas são concedidos por vários institutos como o Instituto de Desenvolvimento Agrário, o Instituto de Desenvolvimento Florestal, o Instituto de Café de Angola e por diversas cooperativas e associações que vão florescendo na região. Relativamente à pesca artesanal fluvial, o setor encontra-se bem estruturado, com equipamentos disponíveis para a prática da atividade e dados sobre estimativas de capturas dos peixes.

Entre as riquezas minerais destaca-se as pedras semi-preciosas, o cobre, o quartzo, o gesso, o ferro e o bário.

Devido à guerra, a província apresenta deficiências, sobretudo, nos setores da educação, da saúde, do abastecimento de água e das comunicações terrestres. O governo provincial tem-se empenhado por cativar investimentos nacionais e estrangeiros para que a região se desenvolva e a economia local seja relançada.

Em 1997, com o apoio da ADPP (Ajuda de Desenvolvimento de Povo para Povo), iniciou-se o projeto Escola Professores do Futuro que visa treinar os estudantes estagiários para a prática do ensino em escolas rurais. No ano seguinte, também com a ajuda da ADPP, lançou-se o Projeto Venda de Roupa, que tem como objetivo fornecer à população roupa e sapatos a preços acessíveis.

Em 2001, foi assinado um protocolo entre o governo de Cuanza Sul e o Instituto Politécnico de Bragança (IPB), em Portugal, no sentido de se criar um Instituto de Ciências Agrárias naquela província, estando prevista a sua abertura para 2005.

Em 2004, o governo provincial deslocou-se a Bragança com o fim de aprofundar a cooperação entre as duas regiões, não só a nível educativo, bem como empresarial. Em maio de 2004, foi assinado um protocolo de cooperação entre o Instituto Nacional da Criança (INAC) e a Associação Cristã da Mocidade (ACM) com a finalidade de apoiar e proteger as crianças desfavorecidas da região de Cuanza Sul.

A província de Cuanza Sul apresenta potencialidades tanto a nível turístico, com as águas medicinais de Conda, as fortalezas de Sumbe, o Fortim de Kicombo e as pedras rupestres de Ndalambiri, como a nível cultural, pelas danças tradicionais e variedade de instrumentos musicais.

 

Como referenciar: Porto Editora – Cuanza Sul na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-07-23 18:55:36]. Disponível em