custos diretos

Na prossecução dos seus objetivos, as empresas veem-se na inevitabilidade de suportar custos de vária ordem no sentido de obter contrapartidas ou benefícios que cubram precisamente os custos suportados, originando assim um resultado desejavelmente positivo. Os custos são assim um sacrifício de recursos com vista à concretização de determinados objetivos. Além disso, a atividade de uma empresa faz com que ela suporte custos em várias das suas áreas de atuação, designadamente os seguintes: de aprovisionamento, de produção ou industriais, de venda ou distribuição, administrativos e financeiros.
De entre um conjunto de classificações que é possível efetuar de acordo com vários critérios existe uma que utiliza como critério a maior ou menor facilidade de associação ou correspondência entre um determinado custo e um produto ou serviço que seja produzido pela empresa em causa. Assim sendo, esta classificação faz naturalmente mais sentido quando aplicada a empresas que produzam e vendam mais de um produto ou serviço.
A partir da classificação referida podem existir dois tipos de custos numa empresa: custos diretos e custos indiretos. Os custos diretos, como o próprio nome indica, são aqueles relativamente aos quais é possível realizar a imputação direta a um determinado bem ou serviço produzido pela empresa. Esse é o caso, por exemplo, das matérias-primas utilizadas para o fabrico de um determinado produto, que são consideradas custos diretos na medida em que é possível e relativamente fácil dizer, para cada produto, qual o valor de matérias-primas que concorreram para o seu fabrico. O mesmo se pode dizer, por exemplo, relativamente à mão de obra direta, ou seja, o custo com o trabalho diretamente imputável a cada produto ou serviço. Assim, a maior parte dos custos diretos são custos que são também variáveis (o seu valor varia de acordo com o volume de produção e/ou vendas de cada produto) e industriais. Como custos industriais consideram-se normalmente aqueles que estão associados ao processo produtivo por si só, ou seja, os custos das matérias diretas consumidas, os custos com a mão de obra direta (custos com os trabalhadores que se ocupam diretamente do fabrico do produto) e os encargos gerais de fabrico (restantes custos imputáveis ao produto).
De acordo com esta classificação, os custos que não sejam considerados diretos serão denominados custos indiretos, no sentido em que é difícil, senão impossível, isolar a parte desses custos que é imputável a cada um dos produtos ou serviços produzidos pela empresa. Esse é o caso genérico dos custos administrativos e financeiros, que por estarem fora do processo produtivo propriamente dito são mais dificilmente associados a um determinado produto ou serviço.

Como referenciar: custos diretos in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-18 21:40:51]. Disponível na Internet: