Cuzco

Cidade do Peru, foi capital do Estado Inca, tendo sido construída por Inca Pachacútec. A sua existência data de 1400 até à chegada dos espanhóis nos inícios do século XVI. Supõe-se que durante a construção da cidade trabalharam 50 mil pessoas durante 20 anos. Usaram nas suas construções blocos de granito de diferentes tamanhos sobrepostos sem argamassa.
Os Incas planearam a capital do seu império através da sua divisão em quatro setores e de cada um deles saía um caminho direcionado para cada uma das suas quatros regiões. O centro da cidade funcionava não só como núcleo religioso e administrativo como o seu monumento mais representativo e o símbolo mais sagrado para os Incas, o Templo do Sol. A periferia era ocupada por bairros destinados aos serviços e aos ofícios. A cidade estava rodeada por algumas aldeias que viviam da agricultura e tinham a função de a abastecer. A partir do momento em que foi conquistada pelo exército espanhol sob o comando de Francisco Pizarro, em 1553, a cidade ainda sofre transformações e, embora não tenha sido totalmente destruída, conserva uma mistura de características índias e europeias.
Os edifícios associados a funções religiosas e politicas foram substituídos por símbolos do cristianismo e do poder espanhol. Assim, construíram a catedral sobre os fundamentos do palácio, transformaram a Praça Sagrada em Praça de Armas, o convento de Santa Catarina foi edificado no local onde estava o Palácio das Donzelas do Sol e os dominicanos foram instalar-se onde antes tinha sido o Templo do Sol.
A cidade de Cuzco encontra-se na lista do Património Mundial da UNESCO.
Como referenciar: Cuzco in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-16 03:07:49]. Disponível na Internet: