D'Alembert

Matemático e filósofo francês, Jean Le Rond d'Alembert nasceu em 1717, em Paris, e morreu em 1783, na mesma cidade. Foi abandonado à nascença, tendo sido entregue aos cuidados da esposa de um vidraceiro. Com doze anos frequentou o colégio das Quatro Nações, causando admiração aos mestres pela sua facilidade na especulação filosófica. Recusou dedicar-se à Teologia e preferiu estudar Direito. Descobriu depois a sua vocação para as matemáticas. Em 1739 ingressou na Academia das Ciências. Dois anos depois foi nomeado adjunto na secção de astronomia. Foi nomeado geómetra associado em 1746 e titular em 1765.
Em 1752 estabeleceu equações acerca do movimento dos fluidos. Descobriu a solução de uma equação de derivadas parciais e propôs um método de resolução de sistemas de equações diferenciais. As pesquisas no campo da mecânica e da astronomia representaram um contributo fundamental para o avanço da ciência.
Para além da sua atividade como academista, D'Alembert foi também um frequentador de salões, nomeadamente o de M.me Deffand.
Deteve um papel fundamental na difusão das novas ideias sem, no entanto, mostrar qualquer agressividade na sua exposição. Fiel ao seu apego a uma determinada atitude mental, foi este o espírito que utilizou na sua colaboração no projeto da Enciclopédia, dirigida por Denis Diderot. Ali D'Alembert não se limitou a escrever e a rever os artigos sobre matemática, como redigiu também o discurso preliminar e o prefácio. O projeto da Enciclopédia contou também com a colaboração de Voltaire e Montesquieu.
Depois de uma rutura com Diderot, D'Alembert não se distanciou dos enciclopedistas, antes fez prevalecer o espírito da Academia; a partir daí dedicou-se às Letras e às Artes escrevendo várias obras.
Como referenciar: D'Alembert in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-30 20:15:31]. Disponível na Internet: