D. João de Mascarenhas (1778-1806)

D. João José Luís Mascarenhas Barreto foi o 7.º conde da Torre e o 6.º marquês de Fronteira. Era filho de D. José Luís Mascarenhas e de D. Mariana Josefa Vasconcelos e Sousa, tendo uma irmã.
Nasceu a 13 de janeiro de 1778, tendo casado a 10 de novembro de 1799 com D. Leonor Benedita de Oyenhausen e Almeida, filha de D. Leonor de Almeida Portugal, 4.ª marquesa de Alorna, e do ministro de Portugal na corte vienense, inspetor da Infantaria e tenente-geral do exército, o conde de Oyenhausen Gravendburg. À altura do casamento tinha D. Leonor vinte e três anos, nascendo desta união D. José Trazimundo Mascarenhas Barreto (nascido em 1802), 7.º marquês de Fronteira, D. Carlos Mascarenhas e D. Leonor Juliana, 4.ª condessa de Alva.
D. João de Mascarenhas foi capitão de Cavalaria e vedor da princesa D. Maria Francisca Benedita, tendo a 25 de fevereiro de 1799 sucedido a seu pai nos cargos que este ocupava: senhor do Conselho de D. Maria I, das alcaidarias-mores, senhorios e comendas da Casa de sua família. Faleceu a 24 de março de 1806, no palácio que a família possuía em Benfica, sobrevivendo-lhe a sua mulher até 1850.
Como referenciar: Porto Editora – D. João de Mascarenhas (1778-1806) na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-16 21:47:28]. Disponível em