D. Luís da Cunha

Prestigiado diplomata português, D. Luís da Cunha nasceu em 1662, em Lisboa, e morreu em 1749, em Paris.
Frequentou a Universidade de Coimbra, onde se formou em Cânones. Entrou depois na carreira diplomática, sendo nomeado enviado extraordinário a Londres. Aí, coube-lhe participar em importantes negociações relacionadas com a intervenção portuguesa na Guerra da Sucessão de Espanha, o complexo acontecimento que dominava a política internacional daquela época.
Em 1712, D. Luís da Cunha, juntamente com o conde de Tarouca, representou com mérito os interesses portugueses em Utreque, no congresso que tinha como finalidade pôr fim àquele conflito. Do congresso resultou efetivamente o chamado Tratado de Utreque, na verdade um conjunto de acordos que estabeleciam as condições de paz entre a França, a Inglaterra e a Espanha, entre outros países envolvidos.
Destes contactos internacionais partiu o impulso para a escrita de obras como as Memórias da Paz de Utrecht e o seu notável Testamento Político, que tiveram apreciável difusão no século XVIII e se podem considerar elementos de renovação da cultura filosófico-política portuguesa da época.
Como referenciar: D. Luís da Cunha in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-20 09:02:17]. Disponível na Internet: