Daewoo

A marca sul-coreana de automóveis Daewoo foi fundada em 1972 como resultado de uma união entre os norte-americanos da General Motors (GM) e a Shinjin Motor.
Em 1983 surgiu a designação Daewoo Motor e, nesta altura, a empresa começou a produzir carros redesenhados da GM para o mercado sul-coreano.
Entretanto, a Daewoo expandiu os seus negócios para outras áreas, nomeadamente a construção de barcos, equipamento eletrónico, equipamento pesado de engenharia, autocarros e camiões. A Daewoo Motor apresentou-se no ReinoUnido na década de 90 de forma bastante original. Na sua apresentação ao mercado e ao público, anunciava-se como a maior empresa de automóveis de que nunca se tinha ouvido falar.
Para o mercado britânico, a Daewoo, apesar de possuir diversos modelos originais na Coreia do Sul, optou por construir um carro baseado no Opel Kadett, pertencente ao grupo GM, ao qual chamou Nexia. No mercado norte-americano este modelo teve o nome de Le Mans.
Em 1993 lançou um carro, o Espero, baseado no Opel Ascona, tendo para o efeito sido redesenhado pelos estúdios Bertone.
Depois de estabelecida no mercado europeu, a Daewoo apresentou entre 1996 e 1997 três modelos construídos de raiz, o Lanos, o Nubira e o Leganza.
Em 1998, a Daewoo comprou a companhia sul-coreana SsangYong e lançou-se no mercado de veículos de todo-o-terreno. Nesse mesmo ano lançou o mini-carro Matiz.
No final da década de 90, a crise financeira na Ásia deixou a Daewoo numa situação difícil. Assim, em 2002, a GM, que já tinha sido parceira da marca, comprou as principais fábricas de automóveis da Daewoo, assim como a representação na Europa e na Ásia. O objetivo era o de produzir uma nova geração de veículos a preços competitivos para exportar para todo o mundo, assim como ganhar posição no mercado da Coreia do Sul. Ao mesmo tempo ficou definida uma maior colaboração com a Suzuki, do Japão, e a Indústria Automóvel de Xangai, da China, ambas pertencentes ao grupo General Motors.
Como referenciar: Daewoo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-04-26 06:56:20]. Disponível na Internet: