David Sylvian

Músico inglês, David Batt nasceu a 23 de fevereiro de 1958 em Kent. Em 1974, formou os Japan com Mick Karn (baixo), Richard Barbieri (teclas), Steve Jansen (bateria, irmão de Sylvian) e Rob Dean (guitarra). Após oito anos de carreira, os músicos decidem abraçar novos projetos e dar por finda a carreira dos Japan. Ainda antes do desmantelamento, Sylvian começou a trabalhar com o compositor Ryuichi Sakamoto, com quem gravou o single "Bamboo houses"(1982), dando assim início a uma duradoura relação profissional, ao qual se seguiu "Forbidden colours" em 1983. Em 1984, é editado Brilliant Trees, o álbum que marcou a estreia a solo do músico e que contou com participação de Sakamoto. No mesmo ano, o artista publicou o seu primeiro livro de fotografia, ao qual chamou Perspetives: Polaroids 82/84 e, em 1985, realizou o filme-documentário filmado em Tóquio, Preparations for the Journey, e editou o EP Words with the Shaman.
No ano seguinte surge o duplo álbum Gone to Earth, gravado com a ajuda de Robert Fripp e Bill Nelson, ao qual sucedeu, em 1987, o disco Secrets of the Beehive, apontado por muitos como o seu melhor trabalho até a data.
Juntamente com Holger Czukay, editou dois discos instrumentais, Plight & Premonition (1988) e Flux + Mutability (1989). Depois de, em 1991, o músico se ter reunido com os restantes membros dos Japan sob a designação de Rain Tree Crow, e de terem editado um álbum homónimo, David Sylvian reapareceu, em 1993, com Robert Fripp, no álbum The First Day. A acompanhar este trabalho do duo, surgiu também um espetáculo de som-imagem, exibido no Japão, com o título Redemption.
Em 1999, chegou às lojas Dead Bees on a Cake, um disco fortemente aclamado pela crítica. No ano seguinte, saiu Everything and Nothing , um disco em formato duplo que reúne os maiores êxitos do cantor e acrescenta ainda alguns temas inéditos. Em 2002, foi editada nova compilação, intitulada Camphor, desta feita quase toda dedicada a temas instrumentais.
O cantor só regressou aos estúdios no ano seguinte, optando por uma edição de autor para lançar Blemish., através da etiqueta Samadhisound, criada pelo próprio David Sylvian. O disco tem uma edição bastante limitada, o que o torna praticamente num objeto de coleção para os admiradores mais incondicionais do músico britânico. O CD tem uma sonoridade angustiante, sendo que a maior parte das faixas apenas contempla a voz de David, uma guitarra e sons eletrónicos esparsos.
Como referenciar: David Sylvian in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-18 04:04:26]. Disponível na Internet: