densitómetro

Um densitómetro é um aparelho usado para medir a densidade ótica das imagens sobre negativos e diapositivos fotográficos e sobre suportes opacos.
Estes aparelhos funcionam permitindo a transmissão ou a reflexão de um feixe luminoso e medindo a intensidade da luz transmitida ou refletida, pelo que, segundo a medição, existem dois tipos de densitómetros: os de transmissão e os de reflexão.
O seu fundamento teórico é análogo ao de um fotómetro. Inicialmente, os densitómetros não eram mais do que fotómetros visuais. Um fotómetro visual consiste, em geral, num dispositivo ótico que possibilita a visão simultânea de dois campos visuais, cada um deles iluminado pela luz de uma das fontes que se deseja comparar.
O fotómetro visual mais simples, designado por fotómetro de mancha de gordura, foi construído em 1843 pelo químico alemão Robert Bunsen. Este aparelho assenta no facto de que uma mancha de gordura sobre o papel não sobressai em relação ao que se encontra à sua volta quando se faz incidir sobre ambos os lados a mesma intensidade luminosa.
Atualmente, a maioria dos densitómetros são instrumentos fotoelétricos. O mais simples de transmissão é formado por uma fonte luminosa, uma célula fotosensível e um microamperímetro.
A densidade é medida em termos de leitura métrica com ou sem a amostra no local.
Os densitómetros apresentam diversas aplicações, das quais se destacam a deteção da pista sonora numa película cinemática, a medição de intensidades em discos espetrográficos e a confrontação de fotografias.
Como referenciar: densitómetro in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-09-19 13:57:33]. Disponível na Internet: