deserto

Os desertos ocupam cerca de um terço da superfície do globo. São as zonas mais secas da Terra, com chuvas muito escassas e irregularmente distribuídas. O ar é demasiado seco, não proporcionando isolamento térmico à superfície do solo, pelo que a temperatura sobe muito durante o dia, tornando o solo ainda mais seco, e desce acentuadamente durante a noite.
A vegetação apresenta-se pouco desenvolvida e pouco variada. Há zonas desérticas, como no Sudão, onde a chuva se encontra praticamente limitada a dois meses do ano, julho e agosto, em que a vegetação é quase inexistente.
A fauna está adaptada ao clima seco e é principalmente constituída por répteis como lagartos, cobras e serpentes, alguns mamíferos, que obtêm das plantas a água necessária à vida, numerosas espécies de insetos, aracnídeos, como o escorpião e a aranha, e aves diurnas e noturnas. Nos desertos americanos, as aves aproveitam os buracos feitos nos catos para nidificarem e protegerem os ovos do sol. Nos desertos africanos, constroem geralmente os ninhos à sombra de arbustos e pequenas moitas.
Com 8 800 000 km2, o deserto do Sara, no Norte de África, é o maior deserto do mundo. No ranking mundial, seguem-se o deserto australiano, que inclui, entre outros, o Grande Deserto de Vitória e o Grande Deserto de Areia, com 3 400 000 km2, e o deserto da península Arábica, localizado no sudoeste asiático, com 2 600 000 km2.
Como referenciar: deserto in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-19 23:20:14]. Disponível na Internet: