desidratação (química)

Em química, a desidratação consiste na remoção de água das substâncias, originando um produto com uma nova fórmula química. A desidratação não é o mesmo que secagem. Reações importantes de desidratação do ponto de vista prático são as transformações de ácidos dicarboxílicos em anidridos, de amidas em nitrilos e de álcoois em olefinas.
Existem dois tipos de desidratação: para substâncias como o sulfato de cobre penta-hidratado (CuSO4.5H2O), que possuem água de cristalização, a desidratação implica a remoção desta água, originando assim uma substância anidra, o que pode ser conseguido pelo aquecimento, sendo, no entanto, um processo reversível.
Outras substâncias, como o etanol, contêm os elementos químicos constituintes da água (hidrogénio e oxigénio), combinados de um modo diferente. Agentes desidratantes, como o ácido sulfúrico concentrado, removem estes elementos na proporção de 2:1.
Como referenciar: Porto Editora – desidratação (química) na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-28 07:34:06]. Disponível em