deusa

Não obstante durante muito tempo os eruditos se referirem a "Deuses", as representações divinas mais antigas de toda a Humanidade são femininas, o que é natural tendo em conta a associação do ato de criação, "o dar à luz cósmico" com o sagrado e o divino. No Antigo Egito, o primeiro ventre estava relacionado com a deusa Nun da qual teriam nascido o Sol e todos os outros deuses. Na Suméria, onde a tradição só menciona as divindades femininas, a deusa Mammu foi a que deu origem ao céu e à Terra, enquanto que na Babilónia Tiamat estava na origem de todos os deuses incluindo aquele que a viria a matar. Na Grécia, a deusa Gaia, sem precisar de ser fecundada, deu à luz Úrano, o céu, com quem depois se casou. Na Assíria, a deusa Mami deu vida no seu ventre a imagens de barro por ela moldadas e que vieram a ser os primeiros seres humanos.
Representações da Deusa dos Olhos existem por todo o Mediterrâneo, simbolizando o espírito de justiça e verdade. Mais tarde, a Deusa dos Olhos recebeu o nome de Mari, depois Mari-Istar ou Mari-Anna, que em tempos muito antigos em Jerusalém era adorada como a esposa de Jeová. A Deusa do Sol, apesar de este mais tarde ser associado ao elemento masculino, teve representações em muitas civilizações da Antiguidade, como é caso daquelas que ocuparam regiões tão distantes entre si como o Sul da Arábia, da Sibéria ou América do Norte. Mais tarde, os Celtas tinham a sua deusa-sol em Sul que, segundo a tradição, no fim do mundo daria à luz uma outra deusa que governaria uma nova era. Os Romanos associaram Sul a Minerva e adoravam uma representação das duas: Sul Minerva. No Japão, a deusa vestida de sol Amaterasu estaria na origem da realeza japonesa, uma antiga tradição que pode estar relacionada com o facto de a Bíblia associar Maria à "mulher vestida de sol".
Com o surgimento das civilizações patriarcais, as referências às divindades femininas foram progressivamente sendo suprimidas e algumas definitivamente esquecidas e os deuses foram substituindo as deusas, embora nunca conseguindo erradicar o seu culto. A função criadora passou a ser masculina numa grande parte das religiões do Mundo e a Bíblia, embora adaptasse algumas das antigas orações pagãs, substituiu as referências à deusa por Jeová. Esta visão de supremacia do masculino espiritual traduzia a organização sectária das sociedades, em que as mulheres foram confinadas a um papel de segunda importância. Recentemente, tem-se vindo a tentar devolver à mulher a sua representação divina equiparando-a ao masculino no conceito de Deus, como ser absoluto e completo.

Como referenciar: deusa in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-22 02:31:17]. Disponível na Internet: