dióxido de carbono

O dióxido de carbono é um gás incolor e inodoro de fórmula CO2. Cada uma das suas moléculas é constituída por três átomos, sendo um de carbono e dois de oxigénio.
O dióxido de carbono existe na Natureza no estado livre como componente do ar (0,03%), em nascentes de água mineral e em emanações vulcânicas.
Na forma de composto encontra-se em rochas carbonatadas. O dióxido de carbono surge em todos os processos de combustão, pois ao queimar coque na presença de ar em abundância, o carbono (C) contido no coque junta-se ao oxigénio (O) do ar para formar dióxido de carbono. Este é mais pesado que o ar e por isso acumula-se no solo, o que pode ter consequências perigosas.
Devido às suas propriedades absorventes, o dióxido de carbono desempenha um papel importante. Através da fotossíntese, as plantas verdes convertem o dióxido de carbono em compostos de carbono mais complexos (por exemplo a glicose) e oxigénio, sendo também o dióxido de carbono o produto final do processo de respiração, tanto vegetal como animal.
O dióxido de carbono liquefaz-se a baixa pressão. Em estado líquido comercializa-se em garrafas de aço. Costuma chamar-se "gelo seco" e usa-se como refrigerante misturado com álcool e acetona para produzir temperaturas baixas.
Pode ser utilizado como extintor de incêndios, dado que é incombustível e impede que as chamas recebam mais oxigénio.
Além destas aplicações, é ainda usado na refrigeração de frutos secos e carne (sob a forma de "gelo seco") e ainda para gaseificar a cerveja e outros refrigerantes (a efervescência deve-se à presença de dióxido de carbono dissolvido sob pressão).
Como referenciar: dióxido de carbono in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-09 05:48:46]. Disponível na Internet: