Artigos de apoio

dragão (simbologia)
A simbologia do dragão está associada ao mal e ao terror, mas ao mesmo tempo também simboliza a proteção dos tesouros. Lutar e vencer o dragão traduz a iniciação e a evolução através da provação. Este animal mitológico é também símbolo da imortalidade, da união dos contrários e do poder divino.
Nas mitologias de muitas tradições, o dragão é o guardião dos tesouros secretos que se deve vencer para ter acesso aos mesmos. Na mitologia do Ocidente, é um dragão que protege o Jardim das Hespérides, que guarda o Tosão de Ouro e possui o tesouro da imortalidade no mito germânico de Siegfried. Na Bíblia, o dragão é associado à serpente e simboliza o mal que é vencido por Cristo. Os dragões fazem parte do exército de Lúcifer, por oposição aos anjos do exército de Deus. A vitória de S. Miguel e de S. Jorge sobre o dragão é um dos temas mais populares da Idade Média cristã e simboliza a luta do Bem contra o Mal. No Extremo Oriente, o dragão tem uma simbologia dupla, já que é simultaneamente aéreo e terrestre, pertencendo ao mundo subterrâneo das grutas e cavernas ou voando nos céus, montado pelos imortais. O dragão é, no Oriente, um princípio ativo que reúne e resolve todos estes elementos contrários e que tem um grande poder divino, associado à criação do Universo. Como atributo de poder, é também o símbolo do imperador na China e dos reis entre os celtas e os hebraicos. Na tradição hindu, o dragão está associado ao elemento fogo e ao princípio criador que estabelece o universo através de uma ordem e de uma organização.
Na sua ligação com a água, os dragões estão associados às nascentes e à chuva que fecunda a terra. A sua ligação com o elemento fogo faz com que o dragão seja também o senhor dos raios e dos trovões. O dragão é ao mesmo tempo Yin e água e Yang e fogo. As danças do dragão do Oriente têm como objetivo pedir a chuva e a prosperidade, sendo aqui o dragão um símbolo auspicioso de boa sorte, abundância e felicidade. O dragão vermelho é o símbolo do País de Gales, na Grã-Bretanha, e foi colocado no escudo real de Inglaterra por Henrique VII, que era de ascendência galesa. O Butão é conhecido como o País do Dragão.

Como referenciar: dragão (simbologia) in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-07-24 14:10:06]. Disponível na Internet: