droga

Entende-se por droga qualquer substância que possui propriedades farmacológicas, que conduzem a uma tolerância e a uma dependência do organismo e não só, e que na maioria dos casos conduz à toxicodependência.
A droga é sempre uma substância legal ou ilegal utilizada com um objetivo não farmacêutico de busca de prazer ou de evitamento de dor física ou psicológica.
As drogas que se conhecem nem sempre foram substâncias consideradas nocivas. Na verdade, muitas delas começaram por ser usadas em tratamentos específicos de certas doenças e como paliativo. Outras fizeram parte de contextos socioculturais de outras épocas. Existem vários tipos de drogas: as depressoras, as estimulantes e as psicadélicas.
As drogas depressoras são consideradas as mais perigosas. Este tipo de droga deprime o sistema nervoso central e pode causar dependência física. Leva, muitas vezes, à morte por consumo exagerado. Como exemplo temos a heroína e o álcool.
As drogas estimulantes têm em comum o facto de acelerarem o funcionamento do sistema nervoso central, reduzirem o apetite e tirarem o sono a quem as consome. São as anfetaminas, o ecstasy, a cocaína e a nicotina.
Por último, as drogas psicadélicas confundem as mensagens que os sentidos enviam ao cérebro, alterando, assim, a perceção da realidade. Os objetos ficam distorcidos e as cores mais brilhantes. São disto exemplo a cannabis, o LSD e o nitrato de amyl/butyl. Este último caso é uma droga menos conhecida, vendida em líquido, geralmente, numa garrafa pequena. Os seus vapores são inalados e provocam uma agitação no utilizador que os leva a um estado de euforia passageira.
Como se sabe, o uso de drogas traz várias consequências, ou seja, o consumo de drogas prejudica o indivíduo física e psicologicamente e também socialmente.
Sejam quais forem as causas que levem um indivíduo ao consumo de drogas, estas acabam por levá-lo a um estado de angústia e de ansiedade que, geralmente, culmina numa necessidade de fuga: fuga dos problemas que o levaram à droga, dos problemas inerentes à droga e mais tarde do próprio tratamento da sua toxicodependência.
Aquilo que começa por ser algo de prazer é agora motivo de mais um problema associado aos que poderiam já existir anteriormente.
A dependência física de substâncias ilícitas provoca um estado de habituação no indivíduo, que faz com que seja extremamente difícil para ele deixar de consumir, quer a um nível físico, quer a um nível psicológico. A nível físico porque são as drogas que lhe dão o equilíbrio de que o organismo necessita. A partir do momento em que uma pessoa fica dependente de drogas, o seu organismo já não consegue reagir normalmente sem elas. Isto provoca um estado de habituação que é difícil de deixar. Por outro lado, a privação das substâncias consumidas (ressaca), no caso das chamadas drogas duras, é bastante dolorosa e dura cerca de uma semana.
A curiosidade é uma das razões mais citadas para o consumo de droga entre adolescentes. A disponibilidade de encontrar a droga é outro fator importante, a existência de amigos que usam ou aprovam são fatores que podem induzir qualquer pessoa a experimentá-la pela primeira vez. Há também a pressão do grupo que já utiliza a droga sobre o iniciante que acaba por ter medo de ser desprezado pelos colegas do grupo.
Pesquisas realizadas entre drogados mostram que a grande maioria deles possuem algum tipo de desajuste familiar. Desde pais ausentes ou separados, até pais muito dominadores que não respeitam a vontade e a personalidade do próprio filho. Por isso, quando se fala em combate às drogas entre os jovens e adolescentes, é impossível não falar em estabilidade familiar.
A 26 de junho, comemora-se o Dia Internacional da Luta contra o Abuso e o Tráfico Ilícito de Drogas.
Como referenciar: droga in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-16 22:04:21]. Disponível na Internet: