Dyonélio Machado

Escritor, jornalista e médico brasileiro, Dyonélio Machado, nascido em 1895, em Quaraí, e falecido em 1985, em Porto Alegre, é considerado um dos principais nomes do modernismo no Brasil.
Em 1927, lançou a sua primeira obra, o livro de contos Um Pobre Homem, mas só em 1935 se tornou reconhecido, com o romance Os Ratos, uma obra sobre os problemas sociais da época. Posteriormente, lançou obras como O Louco do Cati, Deuses Econômicos, Endiabrados, Fada e o livro póstumo O Cheiro de Coisa Viva, de 1995, que reuniu textos soltos e o romance O Estadista.
Paralelamente às carreiras de escritor e jornalista, formou-se em Medicina com especialização em Psiquiatria.
Dyonélio Machado envolveu-se ainda em atividades políticas, ligadas ao Partido Comunista, o que levou a que fosse preso no tempo da ditadura.
Como referenciar: Dyonélio Machado in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-23 23:56:46]. Disponível na Internet: