Edimburgo


Aspetos Geográficos
Capital da Escócia, Edimburgo situa-se na margem sul do rio Firth de Forth, que desagua no mar do Norte. Tem um clima temperado marítimo, sendo uma cidade ventosa. Possui cerca de 450 000 de habitantes (2005), que ultrapassam os 700 000 se considerada toda a sua área metropolitana.

História e Monumentos A primeira evidência da existência da cidade data do século XII, pensando-se que a sua vida oficial terá tido início entre 1018 e 1124. São também desta época partes do Castelo de Edimburgo, um dos mais emblemáticos monumentos do país. A Cidade Velha foi edificada a partir do castelo, entre os séculos XIV e XV. Em 1437, tornou-se capital da Escócia e sede do parlamento nacional. Fruto da integração da Escócia no Reino Unido, a cidade deixou de ter monarca residente a partir de 1603 e parlamento desde 1707. No século XVIII, foi edificada a Cidade Nova como única solução para fazer face a um sobrepovoamento da parte antiga. O plano urbano previa uma grelha ordenada que combinava com a racionalidade da época. O sucesso desta nova parte da cidade foi enorme, tornando-se um dos grandes atrativos da mesma. Entre os seus principais monumentos, destacam-se, para além do castelo, a Catedral de São Gil, o Palácio de Holyroodhouse e o Observatório Real, entre outros.
A cidade foi classificada Património Cultural da Humanidade pela UNESCO em 1995.

Aspetos Turísticos e Curiosidades
Edimburgo é um dos principais destinos turísticos europeus, conseguindo atrair cerca de 13 milhões de visitantes por ano. É muitas vezes referida como a "Atenas do Norte", por diversas razões, entre as quais o facto de Edimburgo e Atenas terem uma topografia semelhante, funcionando a Cidade Velha de Edimburgo como a Acrópole de Atenas; por ambas as cidades estarem rodeadas de terreno fértil até ao local de um porto situado próximo; e finalmente pela particularidade de estas cidades, ambas com uma intensa vida intelectual, apresentarem um período dominado pela arquitetura neoclássica. O centro histórico encontra-se dividido em dois pelos jardins de Princes Street. Para sul, a vista é dominada pelo castelo, que se situa na Cidade Velha, e para norte fica a Cidade Nova. A oeste do castelo fica o centro de negócios da cidade. Aí o edifício com maior destaque é o do Centro Internacional de Conferências de Edimburgo, estrutura circular em pedra. Merece também destaque o Arthur's Seat, uma colina de rocha vulcânica que domina a cidade. Edimburgo é também rica em atrações artísticas, destacando-se a Galeria Nacional, a Academia Real Escocesa, o Museu Real Escocês e o Museu de Arte Moderna. Possui duas universidades, três catedrais, muitas igrejas e teatros. Grande evento anual na cidade é o Festival Internacional de Edimburgo, que decorre em agosto e setembro em teatros, igrejas, ruas e locais variados que se enchem de atores, músicos e espectadores.


Economia
A economia da cidade assenta largamente no setor dos serviços, especialmente a banca e o turismo. Possui a segunda economia mais forte do Reino Unido, logo a seguir a Londres. A indústria não é um setor muito forte - quando comparada, por exemplo, com a de Glasgow -, mas ainda assim possui importantes destilarias, editoras e indústrias eletrónicas. Também o setor público desempenha um papel importante na atividade da cidade, nomeadamente como empregador.
Como referenciar: Edimburgo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-12 03:48:27]. Disponível na Internet: