Edite Estrela

Professora, deputada e autarca, Edite Fátima Santos Marreiros Estrela nasceu a 28 de outubro de 1949, em Belver, Carrazeda de Ansiães. Depois de se destacar como especialista em língua portuguesa, dedicou-se à política através do Partido Socialista (PS).
Edite Estrela licenciou-se em Filologia Clássica e tirou um mestrado em Comunicação Social pela Universidade Nova de Lisboa. No início da década de oitenta foi professora de português no ensino secundário em Lisboa, numa altura em que se tornou conhecida do grande público por apresentar na RTP "Bem Dizer, Bem Escrever", um programa sobre a língua portuguesa. Paralelamente, escreveu crónicas semanais sobre português no jornal de Lisboa A Capital durante 17 anos, apresentou programas de rádio, na Rádio Comercial e Antena 1, sobre a mesma temática e publicou diversos livros como Dúvidas do Falar Português (1991), Bem Dizer, Bem Escrever, Lisboa, Cidade dos Elevadores, A Questão Ortográfica, Sintra, Nossa Terra, Nossa Gente e o Guia Essencial da Língua Portuguesa para a Comunicação Social, este último em parceria com João David Pinto Correia.
A partir de 1983 passou a dedicar-se mais ativamente à política e foi dirigente nacional do Partido Socialista. Cinco anos depois, numa altura em que já era deputada na Assembleia da República, tornou-se a primeira mulher a integrar a direção parlamentar do PS, órgão onde permaneceu até 1992, sob a liderança de António Guterres. Foi também a primeira deputada portuguesa a integrar a delegação portuguesa à União Interparlamentar, cargo que manteve entre 1991 e 1993.
Em dezembro de 1993, Edite Estrela foi eleita presidente da Câmara de Sintra, autarquia à frente da qual se manteve durante dois mandatos, até janeiro de 2002. Candidatou-se a um terceiro mandato mas perdeu as eleições para o Partido Social Democrata. Durante parte do período em que dirigiu a Câmara de Sintra foi vice-presidente da Junta Metropolitana de Lisboa, onde tinha a seu cargo o Grupo de Trabalho de Transportes e Acessibilidades.
Em 1998, recebeu das mãos do Presidente da República, Jorge Sampaio, a Ordem do Infante, grau de Grande Oficial, depois de já ter sido distinguida por diversas vezes no Brasil, tanto pelo Governo como pelo Congresso. A ex-presidente da Câmara de Sintra foi ainda Vice-Presidente da Associação Portuguesa de Escritores, Presidente do Conselho de Fiscalização e Orientação do Sintra Museu de Arte Moderna, Membro da Direção Parlamentar do Partido Socialista; Membro do Comité das Regiões (1999-2001) e Presidente da Fundação Cultursintra.
Nas eleições para o Parlamento Europeu realizadas em junho de 2004, foi eleita deputada.
Como referenciar: Edite Estrela in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-17 06:55:02]. Disponível na Internet: