Eduardo Coelho

Cardiologista e professor universitário português, Eduardo Carneiro de Araújo Coelho nasceu a 7 de setembro de 1896, em Santo Tirso, no distrito do Porto.
Em 1922, terminou o curso de Medicina pela Universidade de Lisboa e, no ano seguinte, doutorou-se, com 20 valores, com a tese Das Relações do Estado Cerebral com o Estado Mental, onde defendeu, de acordo com casos neurológicos, a relação entre o sistema nervoso e os fenómenos psíquicos como solução para o problema mente-corpo. Os conhecimentos adquiridos ao longo da sua colaboração em várias clínicas escolares, entre as quais a de neurologia, com a cooperação do Professor Egas Moniz, serviram de base para este trabalho. Em 1924, iniciou a sua carreira docente, jubilando-se, como professor catedrático, em 1965. Em 1925, fundou o Laboratório de Electrocardiologia do Hospital de Santa Maria e, em 1928, o Laboratório de Fisiologia Patológica. Foi diretor da Clínica Universitária de Propedêutica Médica, da Clínica de Cardiologia do Hospital de Santa Maria (a ele se deve a individualização da cardiologia) e do Centro de Cardiologia do Instituto de Alta Cultura.
Publicou vários trabalhos sobre cardiologia e endocrinologia, trabalhos terapêuticos e experimentais e também sobre questões ligadas à universidade, como A Finalidade da Universidade e o Problema da Universidade Portuguesa (1934), A Cultura Humanista e a Medicina (1936), A Cadeira Propedêutica Médica (1961), entre outros.
Eduardo Coelho faleceu a 10 de julho de 1974, em Lisboa.
Como referenciar: Eduardo Coelho in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-24 05:15:20]. Disponível na Internet: