eletroforese

A eletroforese é uma técnica utilizada para separar os constituintes químicos portadores de cargas elétricas diferentes.
A mobilidade eletroforética das micelas depende, entre outros fatores, da carga elétrica por unidade de superfície e da viscosidade do meio. Pode ser influenciada por fatores controláveis, como o pH, a adição de eletrólitos ou substâncias não ionizáveis, a temperatura, etc. Se uma solução tem várias fases dispersas, isto é, se é constituída por micelas de natureza diferente, os fatores citados atuarão com intensidades desiguais sobre as diferentes micelas e esta particularidade é aproveitada para a separação dos componentes de dispersões coloidais mais ou menos complexas.
Por exemplo, em meio básico as proteínas do soro sanguíneo estão carregadas negativamente. Depositadas sobre um suporte físico especial (alumina, papel de filtro, acetato de celulose, etc.) e colocadas num campo elétrico, deslocam-se tanto mais rapidamente quanto mais forte for a sua carga elétrica e mais fraca for a sua massa molar. Em consequência, dispersam-se em bandas paralelas, que podem seguidamente ser fixadas e coloridas.
A densidade de coloração de cada banda, medida com um aparelho ótico, permite dosear a concentração das diferentes proteínas.
Como referenciar: eletroforese in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-20 22:07:53]. Disponível na Internet: