Eliel Saarinen

Arquiteto finlandês naturalizado americano, Elliel Gottlieb Saarinen nasceu em 1873, em Rantasalmi, Finlândia. Estudou simultaneamente Pintura e Arquitetura na Universidade e Instituto Politécnico de Helsínquia de 1893 a 1897, juntamente com Herman Gesellius e Armas Lindgren.
Ainda antes de acabar o curso forma, em 1896, a sociedade Gesellius, Lindgren, Saarinen, tendo desenvolvido em conjunto trabalhos como o Pavilhão da Finlândia na Exposição Universal de Paris, em 1900, o Museu Nacional de Helsínquia em 1901 e Hvitträsk, um conjunto de casas e escritório para cada um dos sócios, construído em Kirkkonummi, perto de Helsínquia. Hvitträsk constitui uma síntese interpretativa da arquitetura tradicional finlandesa e de alguns dos conceitos avançados por William Morris, Louis Sullivan e Henry Richardson.
O trabalho desenvolvido em Hvitträsk debruçou-se sobre propostas que, para além da arquitetura, abrangiam desde o mobiliário interior até ao desenho urbano, sempre com uma perspetiva de contextualização global em relação à obra como um "todo" coerente. Esta postura foi objeto de interesse, levando a que várias pessoas ligadas às artes frequentassem Hvitträsk, tais como Askeli Gallen-Kallela, Carl Milles, Máximo Gorky, Gustav Mahler, Julius Meier-Graefe e Jean Sibelius. Hvitträsk dissolve-se quando Eliel Saarinen participa sozinho no concurso para a Estação Ferroviária de Helsínquia, em 1904, obra que ganha e constrói entre 1910 e 1914. Esta obra marca uma postura mais próxima da "Secessão Vienense" e de Olbrich, acentuando um processo de evolução da sua obra, do romantismo nacional para uma atitude mais racionalista, expressando um refinamento nórdico da "Art Nouveau" europeia.
Em 1912, Eliel Saarinen participa no concurso para o edifício do "Chicago Tribune", ficando em segundo lugar. Teve uma enorme recetividade nos Estados Unidos, para onde emigra em 1923, ano em que foi professor convidado no Departamento de Arquitetura da Universidade de Michigan, até 1925.
Convidado por George Gough Booth em 1924, fez o projeto para a Cranbrook School for Boys em Bloomifield Hills, perto de Detroit, no estado de Michigan, onde começou a lecionar a partir de 1926, tornando-se presidente da instituição em 1932.
Canbrook era uma escola altamente vocacionada para as artes e ofícios, à semelhança da Bauhaus alemã, embora distinta na forma e conteúdo pedagógicos, e que procurava relacionar conceitos de projetos e design, desde a arquitetura ao mobiliário, de forma coerente. Alguns dos seus alunos foram Charles Eames, Florence Schust-Knoll e Harry Bertoia.
Para este complexo educacional, Eliel Saarinen projetou e supervisionou a construção de vários edifícios, alguns deles tendo sido feitos em conjunto com o seu filho, Eero Saarinen.
A partir de meados da década de 30 inicia, juntamente com o seu filho, uma associação, a "Saarinen and Saarinen", trabalhando em parceria com Eero até 1950, ano da sua morte.
A importância da sua obra consiste sobretudo na recusa do ecletismo dos fins do século XIX, dependendo, em grande parte da integração de referências ao simbolismo cultural nacional associado às formas e materiais, remetendo-os para uma leitura articulada do passado e presente, regional e internacional, abstraindo-se do vernacular nórdico, muito contribuindo para a construção de uma sensibilidade finlandesa ensaiada em Hvitträsk e continuada em Bloomfield Hills.
Para além de um vasto conjunto de edifícios, participou em concursos internacionais para os projetos urbanos de Camberra, na Austrália, Budapeste, na Hungria e Talin, na Estónia, bem como várias peças de mobiliário, de entre as quais a Hannes Chair, em 1908, a White Chair, em 1910, a Side Chair e a Blue Chair, ambas em 1929, sendo a última para a sua mulher Loja Gesellius-Saarinen.
São de mencionar, para além das já referidas, algumas das suas principais obras, feitas nos Estado Unidos, tais como: o Arts & Crafts Building (1928-1929); a Casa Saarinen (1928-1930); a Kingswood School for Girls (1929-1931); a Cranbrook Academy of Art Museum (1938-1942), todas em Bloomfield Hill; Crow Island School, Winnetka, Illinois (1939); o Smithsonian Institut (1939); a Tangle Wood Opera House, Lenok, Massachusetts (1944); o General Motors Technical Center, perto de Detroit, cujo projeto foi iniciado em 1945 mas concluído só depois da sua morte por Eero Saarinen, e a Christ Lutheran Church, Minneapolis, Minesota (1949-1950).

Como referenciar: Eliel Saarinen in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-04-24 18:58:35]. Disponível na Internet: