Elizabeth Hurley

Atriz e manequim inglesa nascida a 10 de junho de 1965, em Basingstoke, nos arredores de Londres. Na infância tinha o sonho de ser bailarina, o que a levou, aos doze anos, a inscrever-se como interna numa escola de ballet, embora a tenha frequentado por pouco tempo.
Após o ensino secundário, em 1983, ganhou uma bolsa de estudo na London Studio Centre, onde havia cursos de dança e teatro. Foi expulsa da escola devido a uma viagem injustificada à Grécia. Nessa época, o visual da atriz era bem diferente, usava cabelo cor-de-rosa e uma argola no nariz, mas, aos 22 anos, teve de mudar para uma imagem mais clássica, pois só assim conseguiria arranjar trabalho. Fez vários anúncios de publicidade, e alguns papéis no teatro e no cinema, onde se estreou no filme Ária (1987), que era composto por várias curtas-metragens de realizadores conceituados, como Jean-Luc Godard e Robert Altman. Nesse mesmo ano, rodou em Espanha Remando al Viento, em cujo elenco figurava o então jovem ator Hugh Grant, que viria a ser seu companheiro durante muitos anos. Depois de participar ainda em algumas séries televisivas, chegou a Hollywood, em 1992, com o filme Passenger 57 (Passageiro 57), de Kevin Hooks e com Wesley Snipes. De qualquer forma, a fama só chegou em definitivo depois de, em 1994, Liz Hurley ter deslumbrado o público na estreia do filme Four Weddings and a Funeral (Quatro Casamentos e um Funeral) de Mike Newell e onde entra Hugh Grant. Usou um reduzido e provocante vestido Versace que levou a marca de cosméticos Estée Lauder a contratar Elizabeth Hurley para se tornar a imagem principal da casa. Dedicou-se assim, em paralelo, a uma nova carreira, à qual nunca tinha dado atenção. Estreou-se como modelo já com 29 anos, mas ainda a tempo de passar a ser presença constante em diversas revistas internacionais de moda. Ainda nesse ano, juntamente com Hugh Grant, criou a sua própria produtora de cinema, a Simian Films, à qual dedicou muitas horas de trabalho intenso. O primeiro filme por si produzido foi Extreme Measures (Medidas Extremas ), lançado em 1996. Entretanto, continuou a participar em películas de sucesso, como foi o caso da comédia Austin Powers, em 1999. Em 2000, esteve de novo no centro das atenções, mas por um motivo controverso, pois foi acusada pela comunidade de atores norte-americanos de ter furado uma greve. Nesse mesmo ano, anunciou a rutura da relação com Hugh Grant, depois de uma série de escândalos, mas manteve a parceria na produtora Simian Films.
Voltou a participar em filmes, como a comédia Bedazzled (A Sedutora Endiabrada, 2000), interpretando o papel de Diabo e contracenando com o ator Brendan Fraser.
Como referenciar: Elizabeth Hurley in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-20 16:51:18]. Disponível na Internet: