Ellen Burstyn

Atriz norte-americana, Edna Rae Gilhooley (seu nome verdadeiro) nasceu a 7 de dezembro de 1932, em Detroit. De uma família pobre, teve que trabalhar como empregada de mesa para pagar os estudos liceais. Aos 18 anos, experimentou a carreira de manequim, tendo sido corista num programa televisivo. Em 1957, conseguiu um pequeno papel numa peça da Broadway: Fair Game. Fez vários trabalhos para o teatro e para a televisão, tendo-se estreado no cinema com um filme que passaria despercebido: For Those Who Think Young (1964). Quando alcançou alguma notoriedade com um papel secundário na comédia Goodbye Charlie (Quando Ele Era Ela, 1964), decidiu apostar a sério na sua carreira de atriz e matriculou-se no prestigiado Actors Studio, onde foi aluna de Lee Strasberg. Estreou o seu nome artístico de Ellen Burstyn em Tropic of Cancer (1970). No ano seguinte, impressionou a crítica com um pequeno mas decisivo papel de mãe desiludida em Last Picture Show (A Última Sessão, 1971). O seu desempenho granjeou-lhe uma nomeação para o Óscar de Melhor Atriz Secundária. Esta nomeação levou a que fosse agora requisitada para papéis principais como em The Exorcist (O Exorcista, 1973), onde levou a cabo um brilhante e intenso desempenho dramático de sofredora mãe de uma adolescente (Linda Blair) possuída por um Demónio. Apesar de um acidente nas filmagens que lhe causou lesões na coluna vertebral, o seu trabalho foi distinguido com mais uma nomeação para Óscar, desta vez na categoria principal. Não teve que esperar muito tempo pela estatueta. No ano seguinte, pela sua prestação de criada de mesa que luta pelo seu sonho de infância de se tornar uma cantora no melodrama Alice Doesn't Live Here Anymore (Alice Já Não Mora Aqui, 1974), recebeu o Óscar para Melhor Atriz. Ironicamente, não esteve presente na noite dos Óscares como forma de protesto pela Academia ter revogado a nomeação da atriz sueca Liv Ullmann para a mesma categoria. Os prémios estenderam-se também à sua carreira teatral: em 1975, venceu um Tony por uma peça que teve perto de 1500 representações e que seria adaptada ao cinema três anos depois: Same Time Next Year (À Mesma Hora no Ano Que Vem, 1978). Na senda do sucesso, recebeu nova nomeação para Óscar por Ressurrection (1980), um filme de baixo orçamento sobre uma mulher que acorda de um coma profundo e que descobre possuir poderes curativos. Em 1982, teve a honra de ter sido a primeira mulher a presidir à mais prestigiante associação teatral americana: a Ator's Equity. Contudo, nas décadas de 80 e 90, a sua carreira cinematográfica entrou em rutura, não lhe restando outra opção senão a televisão. Em 2000, protagonizou um filme independente, Requiem For a Dream, onde deu corpo a uma mulher neurótica que espera anos para ser chamada a um concurso televisivo, tendo comprado um vestido para o efeito e que, quando finalmente é selecionada, resolve fazer uma violenta dieta para usar esse mesmo vestido. Por esse trabalho, recebeu nova nomeação para o Óscar de Melhor Atriz. Das suas prestações mais recentes, destaca-se a comédia romântica The Divine Secrets of the Ya-Ya Sisterhood (Os Divinos Segredos da Irmandade Ya-Ya, 2002).
Como referenciar: Ellen Burstyn in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-22 14:41:53]. Disponível na Internet: