Elvin Jones

Baterista de jazz norte-americano, nasceu a 9 de setembro de 1927, em Pontiac, no estado do Michigan, sendo o mais novo de dez irmãos, e morreu a 18 de maio de 2004, em Nova Jérsia, vítima de uma paragem cardíaca.
O pai de Elvin Jones era diácono Batista e cantava no coro da igreja, enquanto um dos irmãos era pianista e outro trompetista.
Elvin Jones quis ser baterista e aos 13 anos já praticava oito a dez horas por dia.
Aos 19 anos alistou-se no Exército onde integrou a Operação Felicidade, um espetáculo onde era encenador. No entanto, nas horas livres participava em atuações em clubes de jazz.
Em 1949 saiu do Exército e foi para Detroit onde conseguiu o seu primeiro trabalho como músico profissional no clube Grand River Street. Passou depois para o Bluebird Inn, onde esteve durante três anos, tendo tocado com estrelas do jazz como Charlie Parker e Miles Davis.
Elvin Jones mudou-se em 1955 para Nova Iorque com o objetivo de participar numa audição para a nova banda de Benny Goodman. No entanto, acabou por ir trabalhar com Charles Mingus, para nos anos seguintes atuar também com Miles Davis, Art Farmer e John Coltrane. Este último pertencia à banda de Miles Davis, a qual abandonou em 1960 para formar o seu próprio grupo. Um dia, quando estava em São Francisco, Coltrane foi de propósito a Nova Iorque para contratar Elvin Jones para a sua banda. O baterista esteve no conjunto até 1966, tendo gravado discos históricos como A Love Supreme e Coltrane 'Live' at Village Vanguard.
Em março de 1966 Elvin Jones deixou o grupo de Coltrane e juntou-se a Duke Ellington para uma pequena digressão pela Europa. Quando regressou aos Estados Unidos da América instalou-se em Nova Iorque, onde passou a ser líder de bandas que tinham a particularidade de dispensar o piano. Assim passou a trabalhar com o saxofonista Joe Farrell e com alguns baixistas, como Charlie Haden, tendo formado a Elvin Jones' Jazz Machine.
Ainda em 1966, o baterista casou com a japonesa Keiko, que passou a ser a sua agente e também compositora.
Em 1971 Elvin Jones fez uma pequena experiência no cinema ao participar como ator no filme Zachariah. No entanto, deu sempre prioridade à música e continuou a atuar ao vivo e a gravar álbuns a solo até ao fim dos seus dias. No total participou na gravação de mais de 500 discos.
Um mês antes de morrer, aos 76 anos, tinha atuado, em Oakland, na Califórnia.
Como referenciar: Porto Editora – Elvin Jones na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-11-28 09:19:35]. Disponível em