Ena Lucía Portela

Escritora e ensaísta cubana nascida em 1972, em Havana, Cuba.
Fez os seus estudos básicos e universitários em Havana, onde sempre viveu, acabando por se licenciar em Línguas e Literaturas Clássicas.
Em 1996 recebeu a Bolsa Fronesis, da Asociación Hermanos Saíz, que lhe permitiu dedicar-se ao projeto de escrever o romance El pájaro: pincel y tinta china, que no ano seguinte recebeu o Prémio Cirilo Villaverde da União de Escritores e Artistas de Cuba. A obra viria a ser publicada em 1999 em Cuba e em Espanha, tal como o livro de contos Una extraña entre las piedras. Ainda em 1999 Ena Lucía Portela obteve outra distinção, o Prémio Juan Rulfo de Conto, entregue pela Rádio França Internacional. A distinção foi obtida graças ao conto "El viejo, el asesino y yo". O conto viria a ser editado em Cuba em 2000, ano em que a própria Ena Lucía Portela integrou o júri do Prémio Juan Rulfo.
No ano seguinte, a escritora cubana lançou a obra de ficção La Sombra del Caminante e, em 2002, editou Cien Botellas en una pared (Cem Garrafas numa Parede), um romance passado em Havana que foi a sua primeira obra a ser publicada em Portugal, em 2004.
Este livro permitiu à autora conquistar em 2002 o Prémio Jaén de Romance, um importante galardão literário atribuído em Granada, na Espanha. Cem Garrafas numa Parede foi nesse mesmo ano editado em Espanha, seguindo-se França, Portugal e Cuba.
O romance aborda uma relação amorosa entre uma mulher sensível e um homem louco que a maltrata. Nesta obra, Ena Lucía Portela mostra um retrato da cidade de Havana, optando pela vertente social e deixando de parte as questões políticas.
Textos de Ena Lucía Portela, como contos, críticas, ensaios, etc., são regularmente publicados em antologias e publicações periódicas.
Como referenciar: Ena Lucía Portela in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-10 08:26:14]. Disponível na Internet: