Erich Fromm

Psicólogo norte-americano, de origem alemã, Erich Fromm nasceu a 23 de março de 1900, em Frankfurt Am Main, na Alemanha. Estudou na Universidades de Heidelberg, onde obteve o seu doutoramento em 1922, e se especializou em Psicanálise, tendo feito a sua formação na Universidade de Munique e no Instituto Psicanalítico de Berlim. Após a ascensão de Hitler ao poder, Fromm deixou a Alemanha nazi e emigrou para os Estados Unidos da América onde construiu uma notável carreira, ainda que muito controversa e polémica, como psicanalista, investigador e professor de psicanálise e psiquiatria. Em 1938 naturalizou-se norte-americano.
Para Fromm, a personalidade de um indivíduo era o resultado de fatores culturais e biológicos. Neste aspeto estava em desacordo com Freud, que privilegiava sobretudo os aspetos inconscientes do psiquismo. Fromm integrou os aspetos socio-económicos na explicação das neuroses e estabeleceu um relacionamento entre o Marxismo e a Psicanálise. A sua obra é um enorme protesto contra as diversas formas de totalitarismo e alienação social. Nos últimos anos da sua vida dedicou-se ao estudo da agressão. Morreu a 18 de março de 1980, em Muralto, Suíça.
Obras principais de Fromm: 1963 [1930], The Dogma of Christ and Other Essays on Religion, Psychology, and Culture
1941, Escape from Freedom
1947, Man for Himself
1950, Psychoanalysis and Religion
1955, The Sane Society
1956, The art of Loving
1962, Beyond the Chains of Illusion
1968, The Revolution of Hope
1970, The Crisis of Psychoanalysis
Como referenciar: Erich Fromm in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-14 10:40:09]. Disponível na Internet: