Ermida de N. Sra. dos Anjos

Santa Maria foi a primeira ilha dos Açores a ser descoberta pelos marinheiros portugueses que aportaram, precisamente, num local batizado de Praia dos Lobos. O povoamento da Vila do Porto começa a ser feito no ano de 1439, data em que D. Afonso V passa uma carta régia a traçar esse objetivo.
A Ermida de N. Sra. dos Anjos foi erguida no século XV nas proximidades da Praia de Lobos, num local denominado por Anjos, em Vila do Porto. Contudo, a sua primitiva traça seria alterada no século XVII, entre os anos de 1674 e 1676. Uma nova e profunda reforma foi levada a cabo em 1893, retirando-lhe toda a beleza externa das anteriores volumetrias arquitetónicas.
De traça simples e modesta decoração, a Ermida de Nª. Srª. dos Anjos guarda no seu interior um notável tríptico de pintura de inspiração flamenga, conjunto de tábuas que tem sido atribuído à segunda metade do século XV. De acordo com a tradição, este tríptico era um altar portátil particular de Gonçalves Velho que o terá trazido para a ilha de Santa Maria e colocado nesta modesta ermida açoriana. As tábuas quatrocentistas representam figurações sagradas, com o painel central ocupado por uma representação da Virgem com o Menino. Os volantes mostram, do lado do Evangelho, S. Filipe e S. Tiago, enquanto o volante da Epístola tem a representação de S. Cosme e S. Damião.
Peça única e de grande beleza estética é o frontal do altar desta ermida, forrado com decorados azulejos seiscentistas.
Como referenciar: Ermida de N. Sra. dos Anjos in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-15 02:58:52]. Disponível na Internet: