Ernest Rutherford

Físico e matemático britânico, Ernest Rutherford nasceu a 30 de agosto de 1871, em Nelson, na Nova Zelândia, e morreu a 19 de outubro de 1937, em Cambridge, em Inglaterra. Doutorou-se em Matemática e Física no Canterbury College de Christchurch, tendo obtido uma bolsa da Universidade de Cambridge em 1895. Foi professor em Monreal entre 1898 e 1907, em Manchester entre 1907 e 1919 e em Cambridge entre 1919 e 1937, altura do seu falecimento.
Rutherford explicou a desintegração radioativa dos elementos, distinguindo dois tipos diferentes de radiação (raios a e b) e conseguiu, através do bombardeamento do azoto com partículas a, a primeira reação nuclear artificial (1919). É considerado o fundador da física nuclear moderna.
Com base na experiência de bombardeamento de lâminas de ouro muito finas com partículas alfa para observar os seus desvios, Rutherford, elaborou um modelo atómico - modelo nuclear de Rutherford - que obrigou a abandonar as teorias atómicas clássicas e constituiu o primeiro modelo de átomo com um núcleo central e camadas eletrónicas. Segundo este modelo, o átomo é constituído por um pequeno núcleo que contém quase toda a sua massa e todas as cargas positivas e por um conjunto de eletrões de carga negativa que giram à volta dele como se fossem planetas.
Rutherford viu todo o seu trabalho premiado ao receber o Prémio Nobel da Química em 1908. Em 1919 sucedeu a J. J. Thomson na direção do Laboratório Cavendish, na Universidade de Cambridge. As suas obras principais são: Radioactivity (1904); Radiations from Radioactive Substances (1930) e The Never Alchemy (1937).
Como referenciar: Porto Editora – Ernest Rutherford na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-19 20:53:33]. Disponível em