Ernesto Bertarelli

Milionário suíço nascido a 22 de setembro de 1965, em Itália.
Aos 19 anos, foi trabalhar para o Grupo Ares-Serono, pertença da família, tendo subido progressivamente na escala de responsabilidades dentro da empresa no setor de vendas e marketing. Paralelamente, prosseguiu os estudos nos Estados Unidos da América, tendo inicialmente obtido uma graduação em Ciências na Universidade Babson, em Boston, e outra na área de Finanças na Universidade de Harvard, em 1993.
Estava a viver nos Estados Unidos da América quando morreu o pai, que dirigia o grupo, sediado em Genebra, na Suíça. Ernesto, que desde 1991 já era vice-presidente do Conselho de Administração, assumiu cargos na empresa da família, a maior do setor de biotecnologia na Europa. Começou por ser chefe executivo e vice-presidente da direção, até que chegou a presidente do grupo Ares-Serono. Na altura em que assumiu a liderança da Serono, a empresa dedicava-se essencialmente a tratamentos de fertilidade, mas Ernesto quis alargar o campo de atuação. Assim, fomentou a pesquisa para criação de medicamentos destinados a combater artrite reumática e esclerose múltipla.
Para dirigir a empresa, hoje em dia com 4500 funcionários em todo o mundo, Ernesto fez-se rodear de uma equipa de oito elementos, um deles com poder de decisão caso seja impossível contactar o líder.
Sob a direção de Ernesto Bertarelli, a Serono mudou radicalmente a imagem, como prova o facto dos relatórios de contas terem um aspeto leve e colorido, embora contendo todas as informações necessárias. Quis com esta medida refletir a nova imagem do grupo, assente em inovação e dinamismo.
Como resultado das novas ideias de Ernesto, a Serono tornou-se no terceiro maior grupo de biotecnologia do mundo, os dois primeiros são duas empresas norte-americanas.
Para além de ser um empresário bem sucedido, o milionário suíço é também um desportista de nomeada. A 2 de março de 2003 a equipa suíça por si liderada, o Team Alinghi, venceu a Taça da América em Vela. Pela primeira vez, nos 152 anos de história da competição, o troféu mais antigo do mundo do desporto foi entregue a uma formação europeia.
A 31 de março de 2003, Ernesto Bertarelli foi nomeado Cavaleiro da Legião de Honra de França, pelo presidente gaulês Jacques Chirac, pelo seu triunfo na Taça América.
Como referenciar: Ernesto Bertarelli in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-16 21:58:38]. Disponível na Internet: