Ernesto Cal

Escritor galego, nascido em 1911 e falecido em 1994, que se torna, nos anos da Segunda República Espanhola, uma das figuras mais proeminentes da literatura nacional. Estudou Filosofia e Letras em Madrid e tomou contacto com as figuras mais importantes da intelectualidade espanhola e galega. Da intensa amizade com Federico García Lorca resultou Seis poemas galegos.
Doutorou-se em Filologia Românica na Universidade da Colômbia, com a primeira tese de Literatura Portuguesa numa universidade americana. Posteriormente exerceu a docência como catedrático de Línguas e Literaturas Românicas e trabalhou intensamente na difusão da cultura galaico-portuguesa. Defendeu toda a sua vida a independência da Galiza e a dignificação da sua língua, como a variante mais antiga da Língua Portuguesa.
É autor da obra Língua e estilo de Eça de Queiroz e colaborou no Dicionário das Literaturas Portuguesa, Galega e Brasileira. Publicou, também, em diversos idiomas, numerosos ensaios, monografias, colaborações e traduções para enciclopédias, antologias, dicionários e revistas de vários continentes.
Na sua obra pertencente ao reintegracionismo moderno, destacam-se: Poemas, Seis Poemas de Rosalía de Castro, Espelho Cego e Caracol ao Pôr do Sol.
Como referenciar: Ernesto Cal in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-22 04:26:59]. Disponível na Internet: